Produção industrial cai pelo quinto mês seguido em outubro

Recuo foi de 0,6% na comparação com setembro, segundo o IBGE; no acumulado do ano, alta é de 5,7%
-Publicidade-
Produção industrial brasileira voltou a cair em outubro, aponta IBGE
Produção industrial brasileira voltou a cair em outubro, aponta IBGE | Foto: Reprodução/Pexels

A produção industrial brasileira recuou 0,6% em outubro, na comparação com setembro, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 3, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Trata-se da quinta queda mensal consecutiva do indicador. Em relação ao mesmo período do ano passado, o tombo foi ainda maior: 7,8%.

No acumulado de 2021, a indústria ainda tem alta de 5,7%. Nos últimos 12 meses, o avanço também é de 5,7%, mas há desaceleração nos últimos meses. No acumulado até setembro, o índice apresentava uma alta de 6,5%; até agosto, de 7,2%.

-Publicidade-

O resultado divulgado hoje pela pesquisa Industrial Mensal (PIM) do IBGE veio pior do que o esperado pelo mercado. Segundo levantamento da Reuters, a média da expectativa dos economistas consultados era uma alta de 0,6% na variação mensal e queda de 5% na base anual.

Com o quinto recuo mensal seguido, a indústria brasileira agora se encontra 20% abaixo do nível recorde registrado em 2011 e 4% abaixo do patamar pré-pandemia, de fevereiro de 2020.

“Mais do que o resultado do mês em si, chama atenção a sequência de resultados negativos, cinco meses de quedas consecutivas, período em que acumula retração de 3,7%”, comentou André Macedo, gerente da pesquisa do IBGE. “A cada mês em que a produção industrial vai recuando, se afasta mais do período pré-pandemia.”

Entre setembro e outubro, a retração na produção industrial atingiu três das quatro grandes categorias econômicas do setor e 19 dos 26 segmentos pesquisados. Os maiores recuos foram de indústrias extrativas (-8,6%) e produtos alimentícios (-4,2%).

Outras quedas significativas foram registradas em manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (-21,6%); máquinas, aparelhos e materiais elétricos (-5,6%); produtos têxteis (-7,7%), produtos de madeira (-6,6%); e confecção de artigos do vestuário e acessórios (-4,1%).

PIB

Na quinta-feira 2, o IBGE divulgou o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no terceiro trimestre. Segundo o instituto, houve queda de 0,1% no período, configurando quadro de recessão técnica — quando o PIB recua por dois trimestres seguidos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.