-Publicidade-

Sem acordo com sindicato, Latam começa a demitir 2,7 mil na sexta

Empresa passa por dificuldades financeiras em razão da pandemia de coronavírus
Foto: DIVULGAÇÃO/LATAM
Foto: DIVULGAÇÃO/LATAM | Foto: DIVULGAÇÃO/LATAM

Empresa passa por dificuldades financeiras em razão da pandemia de coronavírus

sem acordo
Foto: DIVULGAÇÃO/LATAM

Depois de um acordo malsucedido com o Sindicato Nacional dos Aeronautas, a Latam vai iniciar na sexta-feira 7 a demissão de 2.748 tripulantes. A empresa aérea estima concluir o processo no dia 14. O número corresponde a 39% dos 7 mil comandantes, copilotos e comissários de bordo que a companhia emprega no país atualmente. Antes da pandemia de covid-19, a aérea empregava no Brasil 22 mil pessoas.

Leia também: Acompanhe a evolução do coronavírus no Brasil e no mundo

Conforme a Latam, houve falta de acordo entre a empresa e o sindicato sobre as propostas de redução de salário e jornada. A entidade propôs redução de salário e jornada por 18 meses, nos mesmos moldes dos acordos fechados com outras empresas do setor, a Gol e a Azul. Contudo, a Latam pretendia fechar um acordo temporário e, depois dos 18 meses, uma redução permanente de salários, informa o jornal Valor Econômico.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês