Áustria denuncia ‘contratos secretos’ de países da UE para comprar vacinas

Segundo o premiê Sebastian Kurz, as nações do bloco europeu estariam buscando a aquisição de imunizantes extras contra a covid-19
-Publicidade-
Sebastian Kurz é o líder da Áustria
Sebastian Kurz é o líder da Áustria | Foto: Reprodução/Flickr

O primeiro-ministro da Áustria, Sebastian Kurz, afirmou nesta sexta-feira, 12, que países da União Europeia (UE) estariam fechando “contratos secretos” com laboratórios farmacêuticos para adquirir vacinas extras contra a covid-19. A medida, se confirmada, fere a política oficial de compra e distribuição definida pelo bloco europeu. “Há indícios que apontam para um mercado em que acordos adicionais entre Estados-membros e empresas farmacêuticas foram fechados”, acusou Kurz, sem revelar o nome de nenhum dos supostos envolvidos. Ele destacou que os contratos seriam secretos, o que não permitiu que ele os consultasse. As informações sobre os supostos contratos, ainda de acordo com o premiê, foram compartilhadas com os governos de Bélgica, Eslovênia, Grécia, Polônia e República Tcheca. “Muitos não acreditaram porque isso contradiz claramente o objetivo político da UE de distribuição equitativa”, destacou. “Temos de encontrar quem assinou os contratos”, completou o premiê.

Leia também: “Novavax anuncia eficácia de 96% de vacina contra a covid-19”

-Publicidade-

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.