Djokovic é vítima de perseguição política, diz presidente da Sérvia

Para Aleksandar Vucic, as autoridades australianas estão boicotando o tenista número 1 do mundo
-Publicidade-
Novak Djokovic ainda não desistiu de participar do Aberto da Austrália
Novak Djokovic ainda não desistiu de participar do Aberto da Austrália | Foto: Reprodução/Flickr

Novak Djokovic está sendo alvo de perseguição política, denunciou o presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, nesta quinta-feira, 6. O atleta sérvio teve o visto cancelado pelas autoridades australianas; por isso, não poderá participar do Aberto da Austrália, um dos principais torneios da temporada.

“O que não é jogo limpo é a perseguição política contra Djokovic, da qual participam todos”, afirmou, em coletiva de imprensa, o líder do país localizado na península balcânica. “Isso inclui o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, fingindo que as regras são válidas para todos.”

-Publicidade-

As autoridades sérvias estão trabalhando para ajudar o tenista número 1 do mundo. A primeira-ministra do país, Ana Brnabic, conversará com integrantes do governo australiano para tentar reverter a decisão que impediu Djokovic de participar do Grand Slam de Melbourne.

Atualmente, o tenista está “preso” em um hotel. Ele não poderá deixar o local até que uma audiência judicial, marcada para a próxima segunda-feira, 10, decida se sua participação no Aberto da Austrália será permitida. Belgrado já pediu às autoridades australianas que permitam a Djokovic ficar na casa que havia alugado para morar durante o período de realização do torneio.

Para competirem no torneio de Melbourne e não passarem por uma quarentena de 14 dias no Estado de Victoria, os tenistas precisam estar com a imunização completa contra a covid-19. Ou, ainda, podem pedir uma autorização de exceção para os organizadores do evento. Djokovic escolheu a segunda opção, mas foi barrado pelo governo australiano.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.