Mulheres armadas contra o Talibã

Com a possível tomada do país pelos extremistas, afegãs já falam em luta armada
-Publicidade-
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

Mulheres armadas fizeram grandes manifestações em várias partes do Afeganistão, segundo o jornal britânico The Guardian, em protesto contra o que parece ser a iminente tomada do país pelo movimento extremista Talibã. Uma das maiores manifestações ocorreu na província de Ghor, na região central do país.

As afegãs não esquecem como foram tratadas durante os cinco anos em que o Talibã tomou o poder, entre 1996 e 2001. Mulheres eram proibidas de estudar ou trabalhar e apanhavam no meio da rua se não estivessem completamente cobertas pela burca. Eram proibidas de sair desacompanhadas do marido. Elas conseguiram grandes avanços desde que os Estados Unidos e seus aliados invadiram o país, em 2001. Mas, com a partida imediata das forças ocidentais e o avanço contínuo do Talibã, elas não estão enxergando outra saída a não ser armar-se.

As afegãs contam com um aliado psicológico. Os extremistas islâmicos acreditam que não conseguirão ir para o paraíso se forem mortos por uma mulher. Grupos armados de mulheres aterrorizaram os terroristas do Isis no Iraque e na Síria.

-Publicidade-

“Nenhuma mulher quer lutar”, declarou ao Guardian uma jornalista afegã que iniciou seu treinamento militar. “Quero apenas continuar minha educação e ficar longe da violência, mas as condições fizeram com que eu e outras mulheres nos levantássemos. Não quero o país sob o controle de gente que trata as mulheres do jeito que eles tratam. Pegamos em armas para mostrar que, se tivermos de lutar, nós lutaremos.”

Leia também: “É preciso derrubar os muros contra as liberdades”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 66 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site