Ômicron é risco para Jogos de Inverno em Pequim, diz China

O plano é fazer a Olimpíada de Inverno dentro de uma 'bolha sanitária', dizem organizadores
-Publicidade-
Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim estão marcados para fevereiro do ano que vem
Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim estão marcados para fevereiro do ano que vem | Foto: Reprodução/Redes sociais

O governo da China admitiu nesta terça-feira, 30, que o surgimento da variante Ômicron do coronavírus, detectada inicialmente na África do Sul e já presente na Ásia, é uma ameaça aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

O evento esportivo acontece entre os dias 4 e 20 de fevereiro de 2022. Apesar das preocupações, o regime chinês confirma, pelo menos por enquanto, a realização dos Jogos.

“Isso significará alguns desafios em termos de luta contra a pandemia. Mas a China tem experiência no tema, e estou plenamente convencido de que os Jogos de Inverno acontecerão sem problema”, afirmou Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.

-Publicidade-

As fronteiras da China permanecem fechadas desde março do ano passado. O plano é fazer a Olimpíada de Inverno dentro de uma “bolha sanitária”, da qual não poderão sair os quase 3 mil atletas esperados para o evento.

Segundo os organizadores dos Jogos, todos os profissionais que participarão da competição terão de estar vacinados contra a covid-19, além de cumprir uma quarentena de 21 dias depois de chegar ao país.

Além disso, os participantes serão submetidos a testes diários. Apenas os chineses poderão acompanhar os Jogos — a presença de torcedores estrangeiros está vetada.

Até o momento, a China não registrou nenhum caso de infecção pela variante Ômicron.

Com informações da Agência France-Presse

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.