Popularidade do presidente da Argentina despenca

Políticas econômicas e estratégias malsucedidas adotadas contra o coronavírus afetaram a imagem de Alberto Fernández
-Publicidade-
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER | O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER

Política econômica e estratégias malsucedidas adotadas contra o coronavírus afetaram a imagem de Alberto Fernández

presidente da argentina
O presidente da Argentina, Alberto Fernández | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER

Em razão das medidas de combate adotadas contra o coronavírus e das estratégias econômicas de governo, o presidente peronista Alberto Fernández perdeu capital político. A imagem negativa dele atinge, hoje, 43,3%, superando dessa forma os 40,6% de índice positivo e 15,5% de neutro, conforme pesquisa da consultoria Synopsis. A Argentina é o país da América Latina com o isolamento social mais prolongado — no início da pandemia, 80% da população aprovou o confinamento.

-Publicidade-

Contudo, no mês passado, movimentos tomaram as ruas para protestar contra a reforma do Judiciário do governo federal.

De acordo com a oposição, a medida beneficia a vice-presidente Cristina Kirchner, que carrega nas costas uma penca de processos. Além disso, Fernández tem aplicado medidas intervencionistas no mercado que desagradaram o empresariado e, sobretudo, a classe média. Entre elas, a proposta para estatizar o quarto maior produtor de soja do país, a Vicentín, congelar tarifas de serviços de televisão paga, internet e telefonia celular. E, recentemente, taxar grandes fortunas. Não só, o presidente também teceu elogios ao coronavírus.

Leia também o artigo do consultor Leonardo Coutinho sobre a Argentina, que foi publicado na edição n° 23 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Coitados…. um país tão lindo desse na lama! Graças a Deus temos um presidente diferente que não nos deixou chegar nesse ponto! Obrigada Bolsonaro e seus ministros! Meu querido e amado presida

  2. Incrível como a esquerda” ama” o vírus. Acho que , como não consegue ” mudar” o mundo conforme suas fracassadas idéias, ficam torcendo para uma calamidade destruir o mundo vitoriosos do capitalismo. Só isso para explicar como eles ficam quase orgasmicos ante as economias em frangalhos e vidas sendo atingidas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.