Província do Canadá estuda imposto para os não vacinados

A taxa deve ser cobrada de quem não tomou a primeira dose
-Publicidade-
Bandeira canadense | Foto: ElasticComputeFarm/Pixabay
Bandeira canadense | Foto: ElasticComputeFarm/Pixabay | Canadá-PIB-Abril

Quebec, no Canadá, vai criar um imposto para os não vacinados contra a covid-19. O primeiro-ministro da Província, François Legault, anunciou na terça-feira 11 que a medida está em estudo.

O político destacou que 90% da população local tomou a vacina. “Acho que devemos a eles esse tipo de medida”, afirmou.

-Publicidade-

De acordo com Legault, a penalidade não deve ser inferior a 100 dólares canadenses — aproximadamente R$ 450 em valores atuais. O imposto para os não vacinados deve ser cobrado de quem não tiver tomado nem sequer a primeira dose dos produtos disponíveis. Entretanto, a medida não se aplica a quem não puder fazer uso dos imunizantes por problemas de saúde.

Metade dos pacientes em UTI de Quebec não está vacinada. A Província tem 8 milhões de habitantes. Atualmente, seus hospitais possuem 2,7 mil pacientes internados com a covid-19. Deles, cerca de 250 estão em terapia intensiva.

Em 30 de dezembro, depois do surgimento da Ômicron, o governo local anunciou a retomada de algumas restrições, como um toque de recolher às 22 horas e a proibição de reuniões privadas. Apesar de ser mais transmissível, a nova variante do coronavírus é considerada menos letal.

Além de Quebec, gregos com mais de 60 anos terão de pagar multa de € 100 (aproximadamente R$ 630) cada mês em que permanecerem não vacinados. Em Cingapura, pacientes com covid que optaram por não tomar o imunizante devem pagar suas despesas médicas.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.