Vacinado quatro vezes, CEO da Pfizer testa positivo para covid

O executivo nada comentou sobre a eficácia do imunizante e disse que se recupera bem
-Publicidade-
O presidente norte-americano, Joe Biden, também tomou quatro doses da Pfizer e contraiu a doença
O presidente norte-americano, Joe Biden, também tomou quatro doses da Pfizer e contraiu a doença | Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

O CEO da Pfizer, Albert Bourla, anunciou nesta segunda-feira, 15, que testou positivo para covid, apesar de ter tomado quatro doses da vacina de sua empresa contra a doença. Ele compartilhou a informação em seu perfil no Twitter.

“Gostaria de informar que testei positivo para #COVID19. Sou grato por ter recebido quatro doses da vacina Pfizer-BioNTech e estou me sentindo bem com sintomas muito leves. Estou isolando e comecei uma aplicação de Paxlovid”, escreveu, referindo-se ao antiviral da Pfizer cujo uso emergencial foi autorizado nos Estados Unidos no fim do ano passado e outros países, como o Brasil.

Apesar do teste positivo de Bourla, o líder da Pfizer afirmou que esperava uma rápida recuperação. “Chegamos tão longe em nossos esforços para combater essa doença que estou confiante de que terei uma rápida recuperação”, compartilhou em outro post. “Sou incrivelmente grato pelos esforços incansáveis ​​de meus colegas da Pfizer que trabalharam para disponibilizar vacinas e tratamentos para mim e para as pessoas ao redor do mundo.”

A vacina da Pfizer foi a primeira aprovada pela Food and Drug Administration (FDA),  a agência governamental norte-americana que regula o uso de alimentos e medicamentos, para uso em adultos nos EUA em dezembro de 2020. Recentemente aprovada para crianças com mais de 6 meses de vida.

Recentemente vem trabalhando no desenvolvimento de vacinas atualizadas para combater a variante Ômicron. A expectativa é lançar o produto até o fim do ano. Graças às vacinas e ao antiviral, a Pfizer vem tendo lucros crescentes desde 2021.

O presidente Joe Biden, também vacinado quatro vezes, testou positivo em julho e usou Paxlovid no tratamento. O mesmo ocorreu com o conselheiro de saúde da Casa Branca, o médico infectologista Anthony Fauci, que mesmo após ser vacinado quatro vezes contraiu a doença e se tratou com o medicamento da Pfizer.

O aumento nos casos nas últimas semanas também levou Fauci a aconselhar os norte-americanos a usarem máscaras em ambientes fechados, independentemente do status de vacinação.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Todos tomaram 4 vacinas e se trataram com o antiviral da pfizer,propaganda do antiviral? Ou toma 4 vacinas + antiviral do próprio fabricante e pronto está imunizado contanto que não deixe de usar a máscara.Isso nunca vai terminar dependendo dos laboratórios.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.