Variante Delta: EUA mantêm restrições a viajantes

Entrada de brasileiros é permitida depois de 14 dias em países que não foram vetados pelo governo norte-americano
-Publicidade-
Casa Branca, residência oficial e o principal local de trabalho do presidente dos EUA | Foto: Divulgação/The White House
Casa Branca, residência oficial e o principal local de trabalho do presidente dos EUA | Foto: Divulgação/The White House

Por causa do aumento de casos provocados pela variante Delta, os Estados Unidos (EUA) vão manter proibidas as viagens internacionais, comunicou a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, nesta segunda-feira, 26. “Vamos manter as restrições existentes. A variante Delta, mais contagiosa, está se espalhando tanto aqui como no exterior”, afirmou.

Leia mais: “Uruguai planeja implantar turismo de vacina”

Pessoas que, nos 14 dias anteriores, estiveram no Brasil, África do Sul, China, Índia, Irã, Irlanda e Reino Unido seguem proibidas de entrar nos EUA. A restrição fica suspensa para os norte-americanos, pessoas com visto de residência no país ou que consigam liberações especiais, como ida a trabalho ou estudo.

-Publicidade-

Leia também: “Israel vai exigir ‘passaporte da vacina’”

Para que brasileiros possam entrar nos EUA, é preciso passar 14 dias em algum país que não tenha sido vetado por Washington, como o México, a Costa Rica ou o Equador.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.