Barroso afirma que redes têm de limitar ‘robôs e perfis falsos’

Facebook e Twitter derrubaram páginas de jornalistas e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Facebook e Twitter derrubaram páginas de jornalistas e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro

barroso
O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que as plataformas e as mídias sociais têm de limitar a atuação de robôs, perfis falsos e impulsionamentos ilegais, como forma de combater a disseminação de fake news. No dia da fala do magistrado, o Facebook e o Twitter derrubaram perfis de jornalistas e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o ministro, o Judiciário só consegue combater as notícias falsas de forma pontual. Além disso, o papel principal nessa luta é das plataformas tecnológicas. A declaração foi dada num evento virtual da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político. Barroso garantiu que pessoas por trás da divulgação de notícias falsas e de discurso de ódio não são cidadãos, mas “gângsters” que precisam ser neutralizados.

“São bandidos, gângsters, milícias digitais e terroristas verbais que precisam, sim, ser neutralizados”, afirmou. “E nós estamos fazendo todo o possível dentro da Constituição e dentro das leis. É preciso estabelecer os limites que uma democracia convive com as pessoas que pretendem destruí-la”. Conforme noticiou Oeste, o inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal, que apura supostas fake news, é inconstitucional.

Quer saber sobre as despesas dos ministros do Supremo? Leia a reportagem “O dossiê completo dos gastos do STF”, publicada na edição n° 15 de Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.