Bolsonaro e Moraes se cumprimentam em evento do TST

Presidente toma iniciativa de interação, na mesma semana em que entrou com representação na PGR contra o ministro
-Publicidade-
Bolsonaro e Moraes tiveram breve interação em evento na quinta-feira
Bolsonaro e Moraes tiveram breve interação em evento na quinta-feira | Mateus Bonomi/Agência Estado

Na semana em que levou em frente denúncia contra Alexandre de Moraes por abuso de autoridade, o presidente Jair Bolsonaro teve um encontro breve com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). As duas autoridades trocaram um breve cumprimento na noite de quinta-feira 19, durante cerimônia de posse de ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília.

O cumprimento teve iniciativa de Bolsonaro e se deu no momento em que o presidente da República foi chamado pelo presidente do TST, Emmanoel Pereira, para condecorar os ministros que tomavam posse.

Então, Bolsonaro se aproximou de Moraes, que acompanhava a cerimônia na primeira fila de convidados, e fez um gesto sutil para que o ministro do STF se levantasse. Em seguida, as duas autoridades trocaram cumprimento breve.

-Publicidade-

Mais tarde, quando Moraes foi anunciado pela cerimonialista como um das autoridades presentes, Bolsonaro preferiu não aplaudir.

Representação na PGR

Na quarta-feira, o presidente apresentou uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Alexandre de Moraes. Antes, o chefe do Executivo federal havia enviado uma notícia-crime ao STF com o mesmo teor, mas o ministro Dias Toffoli rejeitou o pedido.

A base da ação protocolada na PGR pelo advogado Eduardo Magalhães é a mesma da apresentada diretamente ao Supremo. Bolsonaro acusa Moraes de abuso de autoridade. Entre outros pontos, o presidente contesta a decisão do magistrado, que o incluiu como investigado no inquérito das fake news.

O presidente afirmou que o inquérito das fake news é uma “injustificada investigação, quer pelo seu exagerado prazo, quer pela ausência de fato ilícito”, e disse que Moraes “não permite que a defesa tenha acesso aos autos” e a investigação “não respeita o contraditório”.

No documento encaminhado à Procuradoria, Bolsonaro ainda manifesta que o ministro realizou “sucessivos ataques à democracia, desrespeito à Constituição e desprezo aos direitos e garantias fundamentais”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. MANCHETE DA VELHA MIDIA : BOLSONARO HIPOCRITA, MANDA MINISTRO DO STF, FIEL SEGUIDOR DA CONSTITUIÇÃO LEVANTAR DA CADEIRA E LHE APLICA UM FRIO ABRAÇO E CUMPRIMENTO DE MÃO

    1. Fala por mim. Foi hilário. Ainda mais num país onde não temos mais comédia, um país sem graça, dividido.
      O cara é um gozador….UM BOZO realmente.
      Sensacional aplicar um 1º de abril em IMBECIL.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.