-Publicidade-

Câmara segue com processo contra Daniel Silveira

O deputado é acusado de ameaçar manifestantes contrários ao governo de Jair Bolsonaro
Daniel Silveira foi preso por ordem do ministro Alexandre de Moraes
Daniel Silveira foi preso por ordem do ministro Alexandre de Moraes | Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados decidiu nesta segunda-feira, 22, por 11 votos a 2, prosseguir com o processo que apura se o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) quebrou o decoro parlamentar ao supostamente ameaçar manifestantes contrários ao governo de Jair Bolsonaro. Em maio do ano passado, Silveira postou vídeo com ataques a um protesto autodenominado antifascista na Praia de Copacabana (RJ). Na gravação, o parlamentar disse torcer para que um dos opositores tomasse um tiro “no meio da caixa do peito”. Agora, Silveira terá prazo de até dez dias úteis para apresentar defesa por escrito. A partir daí, terá início a fase de instrução do processo, com a coleta de provas e a oitiva de testemunhas de defesa e de acusação. As informações são do G1.

Leia também: “Lewandowski defende avaliar a constitucionalidade da Lei de Segurança Nacional”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.