Da esquerda brasileira se pode esperar sempre o pior

Todas as vezes em que o militante ‘de esquerda’ tiver de escolher entre o certo e o errado, vai pular de cabeça no lado ruim
-Publicidade-
Lula saiu em defesa de Cuba
Lula saiu em defesa de Cuba | Foto: Reprodução/Instagram

(J. R. Guzzo, publicado no jornal O Estado de S. Paulo em 14 de julho de 2021)

Da esquerda brasileira se pode esperar sempre o pior — não se conhece absolutamente nenhum caso, até hoje, de alguém que tenha perdido dinheiro por apostar que o militante “de esquerda”, todas as vezes que tem de escolher entre o certo e o errado, vai pular de cabeça no lado ruim. Não sobra ninguém — a começar por Lula, que é visto hoje por muita gente boa como a única opção para salvar a “democracia” no Brasil. Acaba de acontecer, mais uma vez, com as manifestações de rua em Cuba.

A população cubana está exausta da ditadura comunista que manda no país há 62 anos — a mais longa da já lamentável história política da América Latina. Falta comida. Faltam remédios. Falta luz elétrica — tudo ao mesmo tempo. A inflação, num país cronicamente em estado de coma econômico, é recorde. A recessão da covid-19 foi de 11%, quase três vezes pior que a brasileira. A internet é um desastre. A pobreza cresce sem parar. O governo é incompetente, corrupto e violento.

-Publicidade-

Diante dessa calamidade, de que lado fica a esquerda brasileira? É claro que fica contra o povo cubano e sua pauta mínima de reivindicações e a favor da ditadura do governo e da sua repressão. Todos os seus líderes, porta-vozes e agregados, sem falhar um, só vieram a público para dizer que o povo está errado (seu protesto é descrito, horrivelmente, como atividade “contrarrevolucionária”) e que os ditadores têm o seu mais completo apoio. Ou é isso ou, então, os chefes se escondem e dizem que não podem falar porque “não sabem” o que está acontecendo lá.

Lula foi um dos mais exibidos. O homem que, segundo o ex-presidente Fernando Henrique e outras estrelas-guia do liberalismo civilizado do Brasil é hoje o presente enviado por Deus do céu para salvar a democracia brasileira dos “fascistas”, etc. etc. não apenas ficou a favor da ditadura cubana e da brutalidade policial contra os manifestantes. Falou bobagens de 400 talheres — e mostrou, mais uma vez, que continua igualzinho em sua obsessão pela ignorância mal-intencionada, agressiva e arrogante. Para ele, a culpa por toda a calamidade que está acontecendo agora em Cuba, e que acontece há mais de seis décadas seguidas, não é do governo cubano, nem do seu sistema comprovadamente ruinoso de governo, e sim dos “Estados Unidos”.

Como assim — que raio os Estados Unidos, ou qualquer outro país do planeta, têm a ver com isso? Segundo Lula, a Cuba comunista de Fidel e dos seus sucessores “poderia ser uma Holanda”, se não tivesse havido “um bloqueio”. Do que ele está falando? Os Estados Unidos, durante anos, não aceitaram nenhum comércio com Cuba. Por que haveriam de aceitar? O governo cubano os acusava todos os dias dos piores crimes, se aliava com todos os seus inimigos e não permitia ao seu povo, sob pena de prisão ou fuzilamento, qualquer contato com os norte-americanos. Mais ainda: por que Lula e a esquerda acham que Cuba tem um sistema praticamente perfeito de sociedade, de economia e de governo e, ao mesmo tempo, precisa dos Estados Unidos para resolver as suas necessidades mais elementares?

O “bloqueio norte-americano”, na verdade, é a única explicação — a única mesmo, como se viu pelas declarações de todas as suas lideranças — para explicar o que não pode, simplesmente, ser explicado: o fracasso grosseiro, e sem atenuantes, do regime cubano. O que a esquerda brasileira está dizendo é o seguinte: o comunismo teria dado certo em Cuba se os Estados Unidos não fossem capitalistas. É um caso único na história das nações: um país dá errado há mais de 60 anos, em tudo o que faz, sem um respiro, porque outro país não vai com a cara dele. O mundo tem 200 países; porque Cuba não se desenvolveu (e virou “uma Holanda”) comerciando com os outros 199? Poderia estar fazendo isso desde 1959, não é mesmo? É esse o nível de honestidade dos argumentos da esquerda brasileira.

Lula, para explorar os sentimentos de compaixão do público e explicar por que fica a favor de uma ditadura 100% fracassada, diz que “Cuba não conseguiu comprar nem respiradores” por causa do “bloqueio” norte-americano. E porque não foi comprar do México, da Transilvânia ou de qualquer outro país do mundo? Até o Brasil fabrica respiradores. A esquerda é isso. Lula é isso.

Leia também: “O Brasil voltou a funcionar, apesar dos pessimistas”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

17 comentários

  1. LULA é um BANDIDO! As organizações criminosas de assaltantes de banco perdem para LULA, porque LULA adora o que não presta e nasceu para praticar CRIMES de lesa a administração pública, em todos os confins, principalmente as Estatais Brasileiras que jorraram dinheiro públicos em países com identidade ideológica e de preferência com os DITADORES AFRICANOS e DITADURAS da ÁSIA. A esquerda nasceu para contrariar a lógica e proteger o crime visando manipular a história e a verdade!

  2. A esquerdalha da América Latina tem vergonha de ser capacho do alto comando!!!.
    Aí botam o analfabeto do luladrão na vitrine, para se esconderem por traz da farsa!!!

  3. Mais claro, impossível. Como é crime divulgar o nazismo os políticos aliados do governo e dos brasileiros deveriam apresentar um projeto para criminaliza o comunismo também. É uma afronta apoiar ditaduras sanguinárias e que acaba com as liberdades democráticas. Essa opção do Lula claramente vai contra a Carta de princípios da ONU e aos Direitos Humanos. Deveria ser processado aqui e no exterior.

  4. Por quê os EUA são tão essenciais para Cuba? Será que é o sonho dourado de ser um “Porto Rico”. Pois era exatamente isso que Fidel queria, logo que tomou o comando da ilha. A esquerda latino-americana é composta basicamente por duas “espécies”: os esquerdofrênicos e os vigaristas. Os esquerdofrênicos sofrem de uma patologia não catalogada a qual se manifesta pela mania de perseguição e pelo coitadismo obsessivo compulsivo. Nem a finada ex-poderosa URSS aguentou sustentar a fazendinha dos Castro, coitadinha. Tão perseguidinha pelos malvados ianques. Agora é a vez da China, a segunda maior potência econômica mundial, que é comunista mas não é boba nem nada, e sabe o valor do trabalho. A China finge que apoia a ilha coitadinha, mas mantém uma distância segura – vai que isso pega! O mesmo ocorre em relação a Venezuela, que a China tolera apenas por causa das reservas de petróleo. Já os vigaristas, a segunda espécie de esquerdistas, esses dispensam apresentação. Estão muito bem catalogados e distintamente representados em todas as tragédias humanas registradas nos últimos cem anos no subcontinente. Cem anos de solidão… e de tráfico de drogas, tráfico de armas, tráfico de pessoas, tráfico de influência, corrupção e outras atividade de altíssima lucratividade. Acho que Che Guevara seria classificado como esquerdofrênico, enquanto Fidel seria como vigarista. Os EUA sacaram isso logo de cara. Assim que o esquerdofrênico se tornou desnecessário, o vigarista se livrou dele. E Lula, pertence a qual das espécies? E FHC? E “Daniel”? Qualquer dia ainda farei uma lista de classificação.

    1. O cidadão comum não pode se influenciar pela mídia tradicional e militante, amarrada ao jogo político e acostumada a receber dinheiro público em troca do silêncio e propaganda.POBRE BRASIL sempre espoliado,extorquido,sugado por parasitas.A ESQUERDA BRASILEIRA simplesmente corrompeu a política .

  5. Nós Brasileiros já descobrimos há muito tempo, o quê esse verme ( caquético e esclerosado) fala, não é mais passível de crédito, sua credibilidade e dos canhotas de sua facção são somente falácias e ilações…

  6. Na verdade o que o larápio quiz dizer é que se fosse o presidente, enviaria alguns ‘MILHÕES” do nosso dinheiro para amenizar o ‘sofrimento” do governo cubano! kkk Tirei as palavras da boca do larápio!

  7. Lula já conhecíamos, mas FHC como se manifesta? Esta caladinho? Não disse que apoia LULA, então agora diga aos poucos que ainda acreditam que é um grande estadista o que pensa a respeito e o que sente pelo povo cubano.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site