Pronunciamento de Bolsonaro repercute mal nas redes sociais

Monitoramento feito por Oeste indica que, duas horas depois do discurso, "Fora Bolsonaro" já estava nos trending topics do Twitter, com 306 mil menções; Instagram e YouTube também registram reações negativas
-Publicidade-
Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República
Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República

Monitoramento feito por Oeste indica que, duas horas depois do discurso, “Fora Bolsonaro” já estava nos trending topics do Twitter, com 306 mil menções; Instagram e YouTube também registram reações negativas

-Publicidade-

O presidente da República, Jair Bolsonaro, fez um pronunciamento na noite desta terça-feira, 24, que enfureceu muita gente nas redes sociais. “O vírus chegou. Está sendo enfrentado por nós, e brevemente passará. Nossa vida tem de continuar. Empregos devem ser mantidos, o sustento da família deve ser preservado. Devemos, sim, voltar à normalidade”, afirmou Bolsonaro.

Monitoramento feito por Oeste indica que, duas horas depois do discurso, “Fora Bolsonaro” já estava nos trending topics do Twitter, com 306 mil menções. O desempenho foi bem maior do que as hashtags utilizadas pela esquerda no panelaço (a maior angariou 156 mil interações). O número de engajamentos negativos pode indicar que até mesmo apoiadores do presidente demonstraram insatisfação com a fala.

E quanto à contraofensiva bolsonarista que vem se articulando nas redes para bloquear o avanço da esquerda no mundo digital? Ela não ocorreu porque o discurso de Bolsonaro foi feito sem o conhecimento de pessoas próximas ao presidente, garante reportagem do jornal O Estado de S. Paulo. Especula-se, inclusive, que o discurso tenha sido redigido por Carlos Bolsonaro. Logo, aliados mais próximos foram pegos de surpresa.

Nesta manhã, porém, simpáticos ao governo prometem reação e levantam a hashtag #BolsonaroTemRazao — neste momento, ela ocupa a segunda posição nos trending topics do Twitter, com 206 mil menções. No Google, “discurso de bolsonaro” é o segundo termo mais pesquisado em todo o Brasil.

Ao longo do dia de ontem, a barreira bolsonarista se dedicou na ofensiva contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ao levantar no Twitter a hashtag “CalaBocaDoria”, e assistiu ao crescimento exponencial de críticas ao mandatário nas redes sociais depois da fala sobre a quarentena e o coronavírus.

No YouTube, o vídeo no canal oficial do governo coleciona 288 mil dislikes, contra 146 mil likes. O Instagram do presidente segue a mesma direção e apresenta mais comentários negativos do que positivos ao conteúdo do discurso.

A rede social que apresenta melhor engajamento, até agora, é o Facebook de Bolsonaro. O compartilhamento do vídeo presidencial tem 147 mil curtidas, contra 96 mil reações negativas. Entre os comentários, se nota predominância de elogios à postura do mandatário.

Confira as reações ao pronunciamento

https://twitter.com/Daniell73193020/status/1242762007067189248

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comentários

  1. O presidente está certo. A quarentena já deu. Vamos voltar à normalidade, protegendo, claro, os vulneráveis (idosos e doentes). Hoje se tornou fácil se voltar contra o presidente. A maioria da imprensa é contra ele e seu governo. A OMS deixou a situação chegar ao que chegou e, por isso, perdeu a credibilidade nesse caso. Maia e Alcolumbre são apenas dois políticos aproveitadores, não são dignos de confiança e não são aptos a dizer o que o governo deve ou não fazer. A responsabilidade pelas epidemias não é deles, mas do governo federal.

    1. Está correto, países de quase todo planeta estão sendo afetados pelo Covid-19, algumas autoridades desses países estão fazendo pouco pelo seu povo, mas nenhum esta sendo criticado e tão cassado pela mídia.

  2. O pessoal q crítica tudo o tempo inteiro deve estar pensando q se pode viver de férias, comendo e assistindo TV em casa, e q o governo tem a obrigação de sustentar todo mundo. Dinheiro não dá em árvores e sem trabalho e produção o país quebra. O desemprego e a miséria vão causar mais doenças e mortes.
    O pronunciamento do Presidente hoje pela manhã foi cristalino.

  3. Pela matéria de alguns colaboradores da revista, eles sabem que o presidente está certo. Ele precisa aprender a se comunicar, mas convenhamos com uma pressão destas… Hoje a rede pro-Bolsonaro e mesmo ontem reagiram à altura.
    Não entendi esta sua reportagem pois teve várias outras hashs que subiram, a favor do presidente e não foram citadas.
    Por favor não fique parcial, reporte os dois lados.

  4. A tag #BolsonaroTemRazao Passou de meio milhão e até o final do dia pode bater 2 milhões.

    Como pode isso? O homem fica mais forte cada vez mais.
    Será que é porque aquEle que o escolheu para presidente é poderoso para mantê-lo como presidente? Até 2022.

      1. Olha, #BolsonaroTemRazao chegou ao 1 Milhão. Popularidade caiu hein.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.