Revista Oeste - Eleições 2022

A pedido do PT, TSE deve discutir suspensão de porte de armas em dias de eleições

Deputado sustenta que eleitores de esquerda estão 'sob risco'
-Publicidade-
Sede do Tribunal | Foto: Reprodução/TSE
Sede do Tribunal | Foto: Reprodução/TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve debater a suspensão do porte de armas durante o primeiro e o segundo turno das eleições deste ano, em 2 e 30 de outubro. A análise foi solicitada pelo deputado federal Alencar Santana (PT).

No pedido, o parlamentar argumenta que apenas membros das forças de segurança têm de usar armas. Alencar sustenta que os eleitores estão “sob elevado risco”, sem mencionar as pessoas supostamente perigosas. Sabe-se, contudo, que os apoiadores do presidente Bolsonaro apoiam a legítima defesa.

“O processo eleitoral, a segurança dos eleitores e a dos candidatos, notadamente os de oposição ao governo vigente, estão sob elevado risco, inclusive de vida”, sustentou Alencar, no documento. “Vivemos um momento em que se agudizam as ameaças e os ataques da turba ensandecida, incentivada e estimulada pelo canto do aboio que, desde o início do mandato presidencial, se faz presente.”

-Publicidade-

A solicitação deve ser avaliada nos próximos dias pelo novo presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, que toma posse hoje no comando da Corte.

Assinam a peça contrária ao porte de armas no pleito Reginaldo Lopes (PT-MG), líder do PT na Câmara; Afonso Florence (PT-BA), líder da minoria no Congresso; Renildo Calheiros (PCdoB-PE), líder do PCdoB na Câmara; André Peixoto Figueiredo Lima (PDT-CE), líder do PDT na Câmara; Joenia Wapichana (Rede-RR), vice-líder da oposição na Câmara; Wolney Queiroz Maciel (PDT-PE), líder da oposição na Câmara; Bira do Pindaré (PSB-MA), líder do PSB na Câmara; e João Carlos Bacelar Batista (PV-BA), líder do PV na Câmara.

Leia também: “Um tribunal que joga para Lula”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 122 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

10 comentários Ver comentários

  1. Não existe nada, absolutamente nada que venha da esquerda e seja útil à sociedade, e tudo isso referendado por seus meliantes militantes junto à Suprema Corte!
    Até quando o povo brasileiro estará submetido e bancando esse lixo prejudicial a todos nós!

  2. Parece piada, o partido de um bandido liberado para concorrer a presidência e que supostamente é financiado pelo PCC, pede que não haja armas durante as eleições?

    1. Realmente estranho. Para o período eleitoral o STF/TSE adquiriu milhares de munições para sua polícia; ao contrário do a CF estabelece, há representações no STF para que as PMs estaduais não sejam empregadas como forças auxiliares das FAs, e o bigode vassourinha solicitou 60 mil integrantes das PMs para fazer segurança das urnas.
      Essa alcatéia sabe que aqui não é a Venezuela, e que o povo brasileiro não precisa de “paus e pedras” para se defender de qualquer tentativa INTIMIDATÓRIA desses conspiradores.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.