-Publicidade-

Gilmar Mendes põe em pauta processo de suspeição de Moro

Medida entrou hoje na agenda da Segunda Turma depois de o ministro Kassio Nunes devolver a papelada
Edson Fachin e Cármen Lúcia já votaram, mas podem mudar o próprio entendimento; falta Kassio Nunes
Edson Fachin e Cármen Lúcia já votaram, mas podem mudar o próprio entendimento; falta Kassio Nunes | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O processo que trata da suposta suspeição do ex-juiz Sergio Moro no caso em que condenou Lula entrou nesta terça-feira, 23, na pauta da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão é do relator do caso, ministro Gilmar Mendes. Os documentos estavam com o magistrado do STF Kassio Nunes, que havia pedido mais tempo para analisá-los. Contudo, já foram devolvidos, de modo a dar continuidade ao julgamento suspenso em 9 de março. Os juízes Edson Fachin e Cármen Lúcia já votaram, mas podem mudar o próprio entendimento — tudo indica que ambos o farão.

O que está em jogo?

A Segunda Turma decidirá se Moro agiu com parcialidade na sentença que proferiu contra Lula no caso do tríplex do Guarujá. Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram para declarar a suspeição e anular o processo do tríplex; Kassio Nunes, ainda não.

Quando tudo começou?

Em 2018. Naquele ano, Mendes pediu mais tempo com a finalidade de analisar o caso. A retomada, neste mês de 2021, foi motivada pela decisão do ministro Edson Fachin de anular as condenações de Lula no âmbito da Operação Lava Jato. Por causa disso, o processo da suspeição teve “perda de objeto”. No entanto, a Segunda Turma vai julgá-lo mesmo assim.

Leia também: “Moro pode ser declarado suspeito nos processos envolvendo Lula?”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Quase a totalidade da mídia jornalística e eleitores que consideram Lula como opção. O resultado disso, além de outras desgraças,
    são PORCOS como GILMAR MENDES que fazem seus governos paralelos.
    Responde sua pergunta?

  2. Julgamento absurdoooo. Provas ilegais, produto de roubo de celulares. Como conviver com esse escândalo jurídico? Esses vermes togados emporcalham o país. Nosso ódio por esses canalhas não é pouca coisa.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.