Ministério da Saúde recua e libera vacinação de adolescentes sem comorbidades

'Benefícios da vacinação são maiores que os eventuais riscos de efeito adversos', afirmou secretário-executivo da pasta
-Publicidade-
Coletiva do Ministério da Saúde | Foto: Reprodução
Coletiva do Ministério da Saúde | Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde decidiu retomar nesta quarta-feira, 22, a orientação para a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades contra a covid-19. Apenas a vacina da Pfizer está autorizada para essa faixa etária.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, decidiu limitar a vacina para esse grupo alegando “eventos adversos a serem investigados” e falta de evidências científicas consolidadas sobre o benefício da imunização para os jovens.

Leia mais: “Senado aprova criação de novo tribunal, que ficará em Belo Horizonte”

-Publicidade-

Durante coletiva na noite de hoje, o secretário-executivo da pasta, Otávio Moreira Cruz, disse que a suspensão era uma “medida cautelar” e acrescentou que “os benefícios da vacinação são maiores que os eventuais riscos de efeito adversos”.

O anúncio ocorre após um comitê formado por representantes do ministério, da Anvisa e da Fiocruz confirmar que a morte de uma jovem de 16 anos de São Bernardo do Campo não está relacionada com a vacinação contra o coronavírus.

STF

Ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski já havia decidido que Estados e municípios têm autonomia para prosseguir com a vacinação de adolescentes sem comorbidades, mesmo contrariando o Ministério da Saúde.

Para o magistrado, a competência concorrente entre os entes federativos permite que governadores e prefeitos, em situações excepcionais, ajustem o Programa Nacional de Imunizações às suas realidades locais, desde que as motivações estejam amparadas em evidências científicas.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.