Ministro da CGU presta depoimento hoje na CPI da Covid

Acusado de prevaricação, Wagner Rosário nega
-Publicidade-
Rosário atua no enfrentamento do Covidão
Rosário atua no enfrentamento do Covidão | Foto: José Cruz/Agência Brasil

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 ouve nesta terça-feira, 21, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário. Ele deve responder a perguntas sobre suposta prevaricação no que seria um esquema irregular no Ministério da Saúde (MS).

Rosário entrou na mira da CPI depois que Marconny Faria, apontado como lobista da companhia Precisa Medicamentos, disse que foi alvo de uma operação da CGU em outubro do ano passado. O celular de Marconny teria mensagens trocadas com Roberto Dias, então diretor de logística do MS.

Dias é acusado de fraudar licitações. Dessa forma, Rosário foi convocado. O Código Penal estabelece que a prevaricação consiste em “retardar, deixar de praticar ou praticar indevidamente ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.”

-Publicidade-

cpi da covid

Leia também: “Ministro da CGU confirma que não houve sobrepreço em negociação pela Covaxin”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. É… só quero saber qual será a ginástica, ou melhor a mágica que farão para incriminar o Bolsonaro. Tenho muitas criticas à sua forma de conduzir as coisas mas nisso daí, pelo menos até agora, procuro, dentro de minhas limitações, é claro, mas não acho nada contra ele. Aquela sujeita da GloboLixo tem mesmo que encomendar uma missa negra para esse personagem tenebroso, cabuloso do tal Renan Canalheiros.
    Coragem Renan! disse a inconsequente globofakenews. Só quero saber como isso irá acabar, será como o tal inquérito-do-fim-do-mundo? Que não sabem como escerra-lo?

  2. Tem q acabar com esta CPI e incriminar Bolsonaro e pronto.
    E vamos ao embate final.
    Tamo de saco cheio com esses atores que agora têm a força que seria de um judiciário, se não fossem bandidos declarados.
    Esses atores substituíram os Rouanets, pois continuam recebendo grana dos nossos impostos prá retardarem o País.
    Veremos se tem orcrim capaz de contrapor o exército de Bolsonaro nas ruas!,!? Exército motorizado, à pé, nas fazendas, nas estradas.
    Viva a rede globolixo, CNN, band, cultura?
    Viva esse senado de merda?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.