‘Nunca tive intenção de agredir Poderes’, afirma Bolsonaro

Em 'Declaração à Nação', presidente afirma que falas mais duras 'decorreram do calor do momento'
-Publicidade-
Jair Bolsonaro divulgou 'Declaração à Nação' brasileira
Jair Bolsonaro divulgou 'Declaração à Nação' brasileira | Foto: Isac Nóbrega/PR

Em meio à escalada da crise entre os Poderes da República, o presidente Jair Bolsonaro acaba de divulgar uma “Declaração à Nação” brasileira.

No texto, o chefe do Executivo reconhece que o país “se encontra dividido entre instituições” e afirma que nunca teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer Poderes”.

Leia mais: “Bolsonaro e Michel Temer almoçam em Brasília”

-Publicidade-

No texto, Bolsonaro cita “divergências” com o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). “Minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram ao bem comum”, diz o presidente.

“Sei que boa parte dessas divergências decorre de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news“, afirma Bolsonaro. “Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.”

Leia também: “Bolsonaro e Tarcísio pedem para caminhoneiros liberarem estradas”

Na parte final do texto, o presidente da República afirma que sempre esteve “disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles”. “Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.”

A “Declaração à Nação” de Bolsonaro foi divulgada pouco depois de o presidente ter se reunido com o antecessor no cargo, Michel Temer (MDB-SP), como noticiou Oeste. O ex-presidente é próximo de Moraes e, inclusive, o indicou para a vaga no STF. O magistrado foi ministro da Justiça e da Segurança Pública durante seu governo.

Leia a íntegra da nota

Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorre de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram ao bem comum.

5. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do ministro Alexandre de Moraes.

6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.

10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro

Presidente da República Federativa do Brasil

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

48 comentários

    1. Acho q o Presidente está certo, essa briga é inútil e o outro lado não vai ceder, não estão preocupados com o Brasil nem com o povo, Bolsonaro sabe q tudo q acontece afeta diretamente a economia e o povo brasileiro é q sofre, acho q ele tem q continuar lutando , mas com outras armas.
      Ele já mostrou q o povo está com ele. E se quem estava com ele o abandonar é pq na verdade não estava. Deus tem um plano pra essa nação e tudo acontece na hora certa! Esses pilantras vão cair sozinhos, vão pisar nas próprias armadilhas. Tudo q estão fazendo é de propósito, pra criar o caos e ver o governo do Presidente desmoronar.

    1. Será que o único homem com coragem nesse país cedeu? Confiei nele até aqui. Não se negocia com bandidos. Bom relacionamento é importante com pessoas sérias, sem interesses escusos, e que agreguem valor à causa, ao país. Foram colocados por bandidos, soltaram os bandidos e até do narcotráfico, e de sobra, prendem pessoas inocentes. E a reunião do Conselho da República, é fake? Já era?

  1. Bolsonaro fez o correto, que foi provavelmente um “acordo”… Vamos saber o que cada lado cedeu nessa estória logo, logo… No mínimo ilegibilidade do luladrão… O sonho da centro esquerda de intervenção militar foi para o ralo…

  2. Não entendi muito bem não: qual a motivação disto? Está assustado? Eu apoiaria esta carta se ele não estivesse certo nas divergencias. O Barroso xingou e arrasou o presidente e ele solta esta carta? Eu hein.

  3. “Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.”´´

    Eu estou aguardando a tomada de medidas para opinar. (LCM)

  4. Não precis existir harmonia e sim respeito. O Bolsonaro está caminhando para um precipício. Acho qud não será mais convidado para motociatas.

  5. Só terá respaldo nesta carta se o sinistro Alexandre de Moraes revogar os mandatos de prisão contra Oswaldo Eustáquio e Zé Trovão e libertar o deputado Federal Daniel Silveira, o presidente do PTB Roberto Jefferson e quem mais estiver preso por causa desta cretinice inventada chamado “inquérito das fake news”.
    Além, é claro, de ter devolvido os direitos dos youtubers que ele, Alexandre de Moraes, prejudicou por pirraça.

    1. Exatamente isso, Eraldo. Quero que a poeira abaixe, que o país ande, mas não a qualquer preço, mas que o careca recue de todas as suas guinadas autoritárias.

  6. Almoço com o lixo do Temer? Conversa telefônica com o estrume do Moraes?
    Claramente faltou o braço armado, generais gostam mesmo é de gordas aposentadorias.
    Argentinemo-nos.

  7. Não conseguem entender que radicalização não funciona.
    Seria um desastre para a economia do país e daria força para esquerda para obter apoio internacional.
    Na verdade NÓS, OS TROUXAS, não fizemos o nosso dever.
    Quem deveria agir é o Congresso e nós NÃO PRESSIONAMOS O CONGRESSO
    Simplesmente achamos que sair na rua e gritar contra o STF resolveria não resolve. Temos que PRESSIONAR OS DEPUTADOS COVARDES
    TEMOS QUE BOICOTAR QUEM PATROCINA O CONGRESSO E O STF (O BBB da Globo rende bilhões de dólares)
    Mas, isso não vai acontecer
    SOMOS TROUXAS e vamos continuar pagando as contas assistir o BBB, pagar o Globo Play, rir da desgraça dos outros mostrada pelo piadas do Hulk e arregalar os olhos com as falas do Bonner, sempre fazendo de conta que não é conosco.
    Quando acordar, você nunca mais usará VERDE E AMARELO.
    BRASIL, UM PAÍS DE TROUXAS

  8. Alguém tem que cobrar do STF uma posição sobre os vídeos que correm nas redes sociais nos quais petistas pedem a fogueira para ministros e o fechamento do STF. Assim, parece que o STF perdoou os petistas violentos que ameaçavam de morte os ministros e soltaram o Lula. E para os que são a favor do presidente e de reformas no judiciário não tem perdão.

  9. A Política é um jogo de Xadrez. A conversa com o Temer não foi à toa. Bolsonaro recuou agora, vamos aguardar o que o Sr. Alexandre de Moraes fará. Caso continue aberto o inquérito das Fake News, nosso PR perderá parte de seu eleitorado que ainda resta e caminhará para um final de governo melancólico e solitário.
    Independente da posição política, este inquérito das ‘Fake News’ é uma aberração jurídica: Inquérito aberto pelo STF (Vítima, Promotor, Advogado e Juíz na mesma pessoa), Crimes de opinião, Flagrante Perpétuo, Presos sem direito à defesa, Atentado à imunidade parlamentar, Bloqueio/desmonetização de redes sociais, etc.

  10. A conclusão que chego é que esse sujeito só tem a intenção é de perturbar a ordem pública, incitar pobres pessoas que ainda acreditam nesses falsos messias, colocar bastante lenha na fogueira e depois vem com esse papo aí. O curioso é que me aparece com essa declaração depois de ter recebido um sermão de ninguém nada mais nada menos do Michel Temer! A meu ver, esse sujeito acaba de assinar sua renúncia.

  11. Não consegui entender o significado desse pedido de desculpas!!!! Ainda confio no presidente e prefiro aguardar as cenas dos próximos capítulos.

    1. Não foi só você, João. É inacreditável que um sujeito num feriado nacional praticamente coloca fogo na multidão, incitando-as à desordem e em apenas dois dias após, vem com essa conversinha atravessada aí. E ainda tem o desplante de pedir o impeachment do Barroso. O que irá acontecer é que desta vez, o Rodriguinho Capacho irá devolver a carta ao emissário sem sequer se dar ao trabalho de ler e ou protocolar no senado.

  12. O motivo deve valer a pena, do contrário, se perdeu uma excelente oportunidade para destituir os roedores de lagostas e os gastos gigantescos num país empobrecido!!!

    1. Concordo, as vezes é melhor engolir o sapo em favor do bem comum, vejo nessa carta, que ele colocou a estabilidade do país, acima das divergências que ele tem, não é fácil, confio no presidente, mesmo porque não tem nenhum político hoje que mereça nossa confiança, a eleição do Bolsonaro nos fez ver que Brasília é um lugar de serpentes. Abs

  13. O importante é não deixar o governo em 2022 nas mãos de gente como Lula, Doria ou Ciro. Não confiem em pessoas e sim em princípios e valores, como diz Rodrigo Constantino.

  14. Bolsonaro “piscou”, de novo.

    Em menos de 48h, jogou um balde de água fria em todos os milhões que deram apoio a ele no 7 de Setembro. Não foi a primeira vez que coisa do tipo aconteceu. Parece ser um padrão. A diferença é que o apoio que ele recebeu neste 7 de Setembro, ele nunca mais terá. E é esse apoio que ainda impede que os chacais o despedacem.

    Todo aquele orgulho de ser brasileiro que senti ao ver o meu povo sair de casa e dizer que o Brasil quer de volta a liberdade e a segurança previstas na Constituição, caiu no vazio. De nada adiantou.

    No mesmo prazo de 48h, os inimigos da liberdade partiram pra cima. Demonstraram não se intimidar nem com os milhões e milhões de indignados que foram às ruas. Mandaram à M aquela massa de insignificantes que se fantasiou para um carnaval fora de época. Gado inútil que só serve para votar e aceitar o que a caixa-preta lhe diz E assim se mantém a farsa de uma democracia em que o povo é o que menos importa.

    Três milhões já haviam batido à porta do Senado, e de nada adiantou. Uns milhões a mais, uns milhões a menos, não faz diferença. A urna é eletrônica, e o dono da urna é mais que supremo, é soberano.

  15. Só tem comuna escondido nos comentários. Temer pediu arrego, Moraes enquadrado, tem muito ‘bolsonarista’ fazendo merda. Zé Peidão é um deles.

  16. AGUARDEM OS PRÓXIMOS PASSOS.
    Se nos decepcionamos com FHC, Lula, Dilma, lembrem-se de que nenhum desses marginais levou uma facada criminosa.
    AGUARDEM OS PRÓXIMOS PASSOS.
    O BOZO jamais abandonaria o seu povinho GADO. Eu me incluo neste curral ok jornalismada de merda!!!

  17. Me parece aquele boxeador que clama a torcida, antes do combate, faz um estardalhaço, luta um primeiro round assustador mas, a partir do segundo, está sem gás, apanha, perde e depois abraça o oponente dizendo que é só business. Não esperava blindados na rua após sete de setembro, mas negociar com bandido e pedir conselho para corrupto após é coisa de amador.

    1. Muito decepcionada com a Declaração à Nação do presidente. Depois do que aconteceu no dia 7 de setembro, isso foi um soco no estômago dos que se manifestaram em seu apoio e em nome da liberdade. Ninguém se manifestou contra a instituição Supremo, mas contra alguns seres humanos que lá estão. O que tem sido feito é uma barbaridade. Muito triste …

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro