O Enem em tempos do coronavírus

Exame é marcado por adiamento, escolas fechadas, insegurança dos estudantes e custos extras
-Publicidade-
Candidatos fazem provas do Enem neste domingo no Centro de Ensino Médio Elefante Branco
Candidatos fazem provas do Enem neste domingo no Centro de Ensino Médio Elefante Branco
Enem
Enem 2020 é marcado pela pandemia | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

“Estou muito indecisa se vou fazer o Enem, está mais para não do que para sim.” É nesse clima de insegurança que Ana Paula Santana, de 21 anos, está às vésperas da prova que acontece neste domingo, 17 de janeiro. Ela conta ter medo de contrair o novo coronavírus e contaminar a família.

-Publicidade-

A preparação para o exame deste ano de pandemia também não foi fácil. Ana Paula, que mora em Guaranésia, no interior de Minas Gerais, chegou a contratar uma plataforma de estudo on-line, mas não conseguiu focar inteiramente as aulas, justamente por causa da situação turbulenta.

Leia mais: “Prefeitura de SP libera volta às aulas a partir de 1º de fevereiro”

Assim como ela, quase 6 milhões de brasileiros se inscreveram para o “Enem da pandemia”. Inicialmente, a prova seria realizada em novembro de 2020, mas foi adiada devido à covid-19. No início deste ano, a Defensoria Pública da União chegou a pedir nova postergação, aumentando a insegurança dos estudantes, mas a demanda foi negada pela Justiça.

No Amazonas, a Justiça suspendeu a realização da prova em razão do avanço da pandemia.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirma que os pedidos de adiamento do exame são feitos por uma minoria e que as medidas de segurança estão garantidas.

“Não vamos adiar o Enem. Primeiro, porque tomamos todos os cuidados de biossegurança possíveis. Queremos dar tranquilidade para você que vai fazer a prova”, disse o ministro à CNN Brasil na terça-feira 12.

O deputado Professor Israel Batista (PV-DF) é secretário-geral da Frente Parlamentar Mista da Educação e critica a extensão do tempo que as escolas ficaram fechadas. Ele destaca que a defasagem educacional entre ricos e pobres ficou ainda mais evidente.

“O Brasil vai pagar um preço muito alto por ter reaberto tudo e ter se esquecido das escolas”, destaca o parlamentar.

Estudo da Fundação Getulio Vargas, encomendado pela Fundação Lemann, mostrou que, considerando o pior cenário, tanto alunos dos anos finais do ensino fundamental quanto aqueles do ensino médio podem ter deixado de assimilar o equivalente a 72% do aprendizado de um ano típico, em língua portuguesa e matemática.

Datas e protocolo

Em 17 de janeiro serão aplicadas as provas de linguagens, ciências humanas e redação. Em 24 de janeiro, os estudantes farão questões de ciências da natureza e matemática.

O uso de máscara será obrigatório durante a prova. Ela poderá ser retirada para alimentação. A ocupação das salas será de, aproximadamente, 50% da capacidade, e a indicação é de possibilitar o máximo de ventilação natural.

Custos extras

A expectativa é que o exame deste ano tenha um gasto adicional de aproximadamente R$ 70 milhões por causa da pandemia, chegando à casa dos R$ 682 milhões.

O dinheiro será necessário para o aluguel de mais salas para garantir maior espaçamento entre os alunos, a compra de máscaras e material de segurança e a oferta de álcool em gel. No total, serão quase 500 mil pessoas trabalhando durante a aplicação do Enem.

Estudantes com covid-19

Quem estiver infectado pela covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas nos dias do Enem poderá optar por realizar as provas em 23 e 24 de fevereiro.

Os candidatos nessas condições deverão comunicar a situação por meio da Página do Participante, antes da aplicação do exame, e apresentar documento que comprove a doença.

Enem Digital

Este ano terá, pela primeira vez, uma edição digital, mas se engana quem pensa que o exame poderá ser feito de casa. A realização ocorrerá em lugares e computadores definidos pelo Inep, órgão ligado ao Ministério da Educação, com a mesma estrutura do Enem impresso: 180 questões e redação.

Este é o piloto de uma proposta que prevê que até 2026 o exame seja totalmente on-line. O Enem Digital será aplicado em 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021 para cerca de 100 mil inscritos.

No Enem Digital 2020, aplicado em 99 cidades, as perguntas e o tema da dissertação serão diferentes, já que as provas vão ocorrer em datas distintas.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site