PEC da Gastança começa a tramitar no Senado

Relator-geral do Orçamento de 2023 quer aprovar a proposta até 10 de dezembro deste ano

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
O grupo de Lula havia dito que seriam necessários entre R$ 100 bilhões e R$ 200 bilhões para pagar os programas de assistência social
O grupo de Lula havia dito que seriam necessários entre R$ 100 bilhões e R$ 200 bilhões para pagar os programas de assistência social | Foto: Ricardo Stuckert/PT

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Gastança conseguiu 28 assinaturas para começar a tramitar no Senado Federal. A informação foi confirmada pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI), relator-geral do Orçamento 2023, nesta terça-feira, 29. Agora, a proposta também ganhou um número: PEC 32/2022.

“Continuaremos as negociações para aprovarmos a proposta o mais rápido possível”, declarou Castro. “Sem a PEC, não teremos dinheiro, por exemplo, para a rede pública de saúde, para o programa Farmácia Popular, para a compra de vacinas, para a educação, em todos os níveis, para merenda escolar, para quase nada.”

Protocolada na segunda-feira 28 pela equipe de transição do presidente eleito, Lula (PT), a proposta precisava de 27 assinaturas para iniciar a tramitação.

-Publicidade-

A PEC fixa o valor do Auxílio Brasil, futuro Bolsa Família, em R$ 600, mais R$ 150 por criança de até 6 anos. O texto prevê que R$ 175 bilhões fiquem fora do teto de gastos.

Se aprovada, a PEC será válida entre 2023 e 2026. O grupo de Lula havia dito que seriam necessários entre R$ 100 bilhões e R$ 200 bilhões para pagar os programas de assistência social.

Na quinta-feira 24, o senador disse que, para conseguir focar na elaboração do Orçamento de 2023, a PEC precisaria ser aprovada no Senado e na Câmara até 10 de dezembro deste ano.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

18 comentários Ver comentários

  1. A PEC da “Anulação do Congresso” avança no Senado. O “governo ilegítimo” do Lula quer eliminar qualquer necessidade de negociar com o Congresso pelos próximos 4 anos. Os membros do velho senado, apoiados pelo pacheco, estão ajudando o Lula a mandar às favas o novo Congresso eleito.

  2. Torço para que seja aprovada logo, assim a desgraça já vai começar logo cedo e mais cedo o povo vai se dar conta da merda que fizeram em votar no ladrão, apesar que com a ajudinha das urnas até o tiririca ganharia se fosse para derrotar o Bolsonaro, mas nesse estágio que estamos vivendo no Brasil, agora estou torcendo pelo pior!

  3. Com o novo senado vamos ver se a máquina que colocou o bandido solto e, pior, pavimentou seu caminho com artimanhas sujas contra o adversário honesto, tornando-o presidente, se a máquina vai conseguir. Aliás, temos até o fim do ano para, e espero que a justiça verdadeira vença, validar as urnas fraudadas e reeleger o presidente Bolsonaro, que realmente ganhou a maioria dos votos VÁLIDOS! 🇧🇷

    1. Esquece o novo senado!
      Esquece a Camara dos Deputados com maioria de direita e centro direita! O LULADRÃO CARNIÇA vai ter a parceria do PacheCÚ e do STF!
      Fudeu!
      Ontem vi a entrevista ao UOL da Barbie de ESQUERDA da CNN Brasil, acho que ela será cancelada, pois disse que a “maioria dos eleitores” não queria o lula, logo não são lulistas. Ela tem razão e pelo andar da carruagem, com o apoio desses parlamentares safados e do STF, o LULADRÃO CARNIÇA vai poder fazer o que ele disse que não sabia que podia ter feito e os otarios que fizeram o “L” não poderão fazer nada, apenas lamentar e chorar como madalenas arrependidas!
      Resumo: Quem fez o “L” e quem nao fez vão juntos para o mesmo abismo!

  4. Que esse lulaEsgoto exu maldito caia por terra. e sua alma seja dilacerada com muito fogo – azeite e enxofre por toda eternidade.

  5. Prezados Patriotas,

    Vale lembrar o que tem por trás desta PEC do rombo, trata-se em garantir os subsídios para que o benefício do bolsa-família seja distriduído por quatro anos, sem dependência do congresso, mantendo o povo mais pobre no voto de cabresto.

    O objetivo é um projeto para uma permanência no poder….

    Fiquemos atentos !

  6. É a receita perfeita para criar uma nação falida: povo com baixo coeficiente intelectual e estado dependente. O macunaíma concebido, gestado e parido com o incentivo dos 150 reais, se atingir a adolescência ou idade adulta, terá duas brilhantes carreiras à espera: vendedor de algodão-doce ou soldado do tráfico…

  7. Parabens Senadores corruptos! Vao furar o teto ate 2026? Destruicao total do Brasil apenas para o PT colocar em pratica as mirabolantes promessas. Quem viver vera o que acontecera no nosso pais. Bando de vendidos e irresponsaveis. Artistas, politicos enfim os ricos saem do pais qdo se instalar o caos. E nos? Pobres mortais?

  8. “Sem a PEC, não teremos dinheiro, por exemplo, para a rede pública de saúde, para o programa Farmácia Popular, para a compra de vacinas, para a educação, em todos os níveis, para merenda escolar, para quase nada.”

    Voces querem dizer , que não terá dinheiro para voces, senadores canalhas. A parte do butim já tá garantido, vagabundos!!!

    1. A desculpa é sempre a mesma .. o PEC é para o povo, vacinas, saúde, auxílio, bolsa… Tropa de bandidos, e o trilhões arrecadados… Na real não existe fim o roubo, as mamatas e os agrados a todos os ratos

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.