Sputnik V: Instituto Gamaleya e fundo russo respondem à Anvisa

Laboratório diz haver provas incondicionais de eficácia e segurança da vacina
-Publicidade-
Vacina Sputnik V | Foto: Reprodução
Vacina Sputnik V | Foto: Reprodução

O Instituto Gamaleya e o Fundo de Investimento Direto da Rússia, responsáveis pela produção da vacina Sputnik V, responderam os pontos questionados pela Anvisa ao negar, na segunda-feira 26, a importação de doses do imunizante.

Segundo informações do governo do Piauí, o documento contém 55 páginas e foi encaminhado pelo Consórcio Nordeste, por meio da Procuradoria-Geral da Bahia, ao presidente da agência, Antônio Barra Torres.

Leia mais: “Justiça proíbe governo federal de fazer campanha sobre tratamento precoce”

-Publicidade-

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), presidente do Consórcio Nordeste, afirmou que os governadores continuarão trabalhando para garantir que a vacina Sputnik V seja usada no Brasil. Ele também destacou a busca por outros imunizantes.

No documento, o laboratório diz haver provas incondicionais de eficácia e segurança da vacina e que elas são demonstradas pelos resultados da fase 3 de estudos clínicos. “Realizamos todos os testes necessários e relevantes para confirmar a segurança da vacina. A suficiência dos testes conduzidos é confirmada pela situação de registro da droga”, diz o documento.

Adenovírus

Entre os problemas apontados, questionou-se a presença de adenovírus com capacidade de replicação no corpo dos pacientes que receberem doses da vacina. O instituto, no entanto, garantiu o controle de qualidade nos locais de produção.

“Apenas vetores adenovirais E1 e E3 não replicantes, inofensivos para o corpo humano, são usados na produção da vacina Sputnik V”, diz o documento.

No documento, afirma-se que a tecnologia de purificação adotada auxilia na obtenção de um produto purificado que passa por controles de qualidade. Na avaliação da equipe da Sputnik V, essa tecnologia de purificação é a melhor entre todas as vacinas e representa um dos pilares para a segurança do imunizante.

Em resposta à falta de informação sobre o risco de trombose, o laboratório destaca que “a análise aponta para zero casos de trombose cerebral entre adultos que receberam a vacina”.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Parece que estão falsificando aquilo que já declaram antes. Vão acabar caindo no ridículo, pois já afirmaram haver o potencial da replicação viral e consequente resultados imprevistos da sputinikV.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site