Anvisa quer incluir advertência sobre coágulos em bula da vacina da Oxford

Agência mantém recomendação de uso do imunizante produzido no Brasil pela Fiocruz e alega que 'os benefícios superam os riscos'
-Publicidade-
Anvisa recomenda inclusão de advertência sobre riscos de formação de coágulos associados à vacina da Oxford
Anvisa recomenda inclusão de advertência sobre riscos de formação de coágulos associados à vacina da Oxford | Foto: Cadu Rolim/Estadão Conteúdo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que solicitou à AstraZeneca alterações na bula da vacina contra a covid-19 produzida em parceria com a Universidade de Oxford — também produzida e distribuída no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O órgão quer incluir uma advertência sobre a possibilidade “muito rara” de formação de coágulos sanguíneos que podem estar relacionados à aplicação do imunizante.

Leia mais: “AstraZeneca revisa dados e diz que vacina tem 76% de eficácia contra covid-19”

-Publicidade-

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) passou a apontar esse tipo de acidente vascular como “efeito colateral possível” da vacina da Oxford. Agências locais da maioria dos países da Europa, entretanto, mantém a recomendação do uso do imunizante, pois o número de registros de formação de coágulos ainda é muito baixo diante do total de doses aplicadas.

Leia mais: “Tudo o que você precisa saber sobre a vacina da Oxford”

Em comunicado divulgado na quarta-feira 7, a Anvisa segue a mesma linha e mantém a orientação de que a vacina pode continuar a ser usada no Brasil, “uma vez que, até o momento, os benefícios superam os riscos”. A agência brasileira afirma que as ocorrências de acidentes vasculares em pessoas que receberam o imunizante são “extremamente raras”.

Leia também: “Países retomam uso da vacina da Oxford após aval da ‘Anvisa’ da UE”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.