-Publicidade-

Brasil pode ganhar vacina à base de tabaco na luta contra a covid-19

Imunizante apresentou documentação à Anvisa para iniciar testes em humanos
Canadense Medicago investe em vacina à base de tabaco
Canadense Medicago investe em vacina à base de tabaco | Foto: Divulgação/Medicago

O Brasil pode ganhar mais uma vacina contra a covid-19 no decorrer dos próximos meses. De acordo com informações divulgadas nesta semana pelo portal R7.com, a farmacêutica canadense Medicago apresentou documentação à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar testagem humana no país com seu projeto desenvolvido para combater a covid-19. Produzido em parceria com a alemã GSK, o imunizante tem como base o tabaco selvagem.

Leia mais: “Coronavírus: Ministério da Saúde anuncia distribuição de 230 milhões de doses de vacina até julho”

Em comunicado oficial, a Medicago afirma a razão que a levou a desenvolver a vacina à base de tabaco selvagem (N. benthamiana). “[Essa planta] é a hospedeira experimental mais utilizada em virologia de plantas, devido, principalmente, ao grande número de vírus que podem infectá-la com sucesso”, explica a companhia. Nesse sentido, o laboratório canadense destaca que o objetivo é, por meio desse material, criar versões não infecciosas do SARS-CoV-2, vírus que provoca a covid-19.

Denominado CoVLP, o projeto de vacina aguarda análise inicial da Anvisa para saber quais serão os próximos passos no Brasil. Por ora, a empresa canadense não divulgou quantos voluntários serão recrutados para a etapa de testes. Também não revelou em quais cidades do país a testagem será monitorada e se haverá alguma instituição nacional envolvida nessa etapa, como ocorre com a CoronaVac (Instituto Butantan, de São Paulo) e o imunizante da Universidade de Oxford (Fiocruz, do Rio de Janeiro).

Pelo mundo

Enquanto aguarda validar sua documentação no Brasil, a vacina desenvolvida pela Medicago avança em outras partes do mundo. Em novembro, a companhia avisou que os resultados dos ensaios da fase 1 foram positivos. Assim, esperava realizar testes em aproximadamente 30 mil pessoas em países das Américas e da Europa.

Painel da covid-19: confira os números da doença no Brasil e no mundo — informações atualizadas diariamente pela equipe do site da Revista Oeste.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês