De olho no eleitorado

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, não está preocupado com a pandemia
-Publicidade-
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes | Foto: Sandra Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes | Foto: Sandra Barros/Futura Press/Estadão Conteúdo

Todas as medidas sanitárias tomadas por Eduardo Paes miram não a pandemia e suas variantes, mas o eleitorado carioca. Ele quer ser lembrado não como o prefeito que cancelou o Carnaval de 2021, e sim como o administrador que fez o primeiro grande Carnaval desde a chegada do coronavírus.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Que o prefeito Eduardo Paes não está preocupado com a pandemia todos sabem. A pergunta que não quer calar é: quem está? A imprensa? O executivo federal? Municipal? Câmaras municipais, estaduais e federais? STF? Imprensa? Quem está.. senhores?

  2. O CDC e os governos inglês e irlandês admitiram sob pedidos do FOI que o vírus nunca foi isolado ou quantificado. ELE NÃO EXISTE!
    Em 2020 a população mundial cresceu 1,05%.
    NÃO TEVE PANDEMIA NENHUMA!
    Estou muito decepcionada com a revista que está dando credibilidade ao maior embuste na história humana!
    Em setembro 2019 o sistema financeiro internacional estava prestes de implodir . O sistema que foi criado com a fundação do Banco da Inglaterra e a privatização do fornecimento da moeda . O sistema que permitiu os agiotas acumular tanta riqueza e poder que agora estão na posição de impor a NOM, o objetivo dos comunistas desde a Revolução Bolchevique.
    Precisaram um meio de resfriar a economia mundial para melhor controlar as consequências impensáveis dum colapso mundial.
    O eugenista Bill Gates estava ensaiando os controles para impedir uma pandemia e os banqueiros, na falta dum false flag ou uma guerra com Rússia ou China (não importa qual) pegaram o medo dum vírus para impor a recessão mundial que fortaleceu o dólar e ganharam tempo para fechar fronteiras e impor a legislação repressiva que seria necessário quando o sistema finalmente se auto destruir. No mesmo tempo usando o vírus como a desculpa mataram milhares de idosos nós asilos com Midazolam. Também fizeram a maior transferência da riqueza dos pobre aos ricos na história humana, calcularam que três trilhões foram tirada da classe média para as corporações particulares.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.