Doria autoriza substituição de lotes da CoronaVac interditados pela Anvisa

Instituto Butantan irá substituir mais de 12 milhões de doses não aprovadas
-Publicidade-
Suspensão dos lotes ocorreu porque a fábrica que produziu as vacinas não foi inspecionada pela Anvisa | Foto: Divulgação/GESP
Suspensão dos lotes ocorreu porque a fábrica que produziu as vacinas não foi inspecionada pela Anvisa | Foto: Divulgação/GESP

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, determinou nesta terça-feira, 14, que o Instituto Butantan substitua os lotes da vacina CoronaVac que foram interditados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No início deste mês, o órgão estipulou a suspensão da aplicação das doses por terem sido produzidas em uma fábrica da farmacêutica chinesa Sinovac não inspecionada pela agência.

Leia mais: “Butantan: doses da CoronaVac de lotes suspensos pela Anvisa eram seguras”

No total, foram distribuídos mais de 12 milhões de doses não regularizadas do imunizante. Desse montante, cerca de 4 milhões foram aplicados na população. Doria argumentou que a opção de substituir os lotes seria mais rápida do que a proposta da Anvisa de inspecionar a unidade da Sinovac na China que produziu os imunizantes.

-Publicidade-

Leia também: “Documentos para justificar lotes interditados da CoronaVac são insatisfatórios, alega Anvisa”

 

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro