-Publicidade-

Governador do Espírito Santo decreta lockdown a partir de domingo

Apenas serviços considerados essenciais poderão funcionar nos 78 municípios do Estado; transporte público será interrompido
Governador Renato Casagrande, do Espírito Santo, decretou <i>lockdown</i> em todo o Estado
Governador Renato Casagrande, do Espírito Santo, decretou lockdown em todo o Estado | Foto: Divulgação/Governo do Espírito Santo

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), anunciou nesta quinta-feira, 25, que o Estado entrará em lockdown a partir de domingo 28, em mais uma medida para tentar conter o avanço do novo coronavírus. O fechamento total terá de ser cumprido por todos os 78 municípios.

Leia mais: “Queiroga afasta possibilidade de lockdown nacional”

Apenas os serviços considerados essenciais poderão continuar em funcionamento. O transporte público local, intermunicipal e interestadual será suspenso — o deslocamento de trabalhadores dos serviços essenciais, como supermercados, farmácias e postos de gasolina, deverá ser viabilizado pelas empresas.

Leia também: “‘Loquidou’, a hipnose”, artigo de Guilherme Fiuza publicado na Edição 52 da Revista Oeste

Segundo o decreto do governo, comércio atacadista, lojas de material de construção, casas de autopeças e oficinas de reparação de veículos, agências bancárias e casas lotéricas serão consideradas atividades essenciais até sábado 27, mas não poderão funcionar a partir de domingo.

A fase atual da quarentena imposta no Espírito Santo, que terminaria no dia 31 de março, foi prorrogada pelo menos até 4 de abril. “Temos conseguido estar um passo à frente da doença, mas ela está alcançando nosso calcanhar. Se a gente continuar nesse ritmo, em breve não teremos leitos para todas as pessoas”, disse Casagrande.

Leia também: “Por lockdown nacional, sindicatos pedem que pessoas não trabalhem”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

  1. Penso que conscientizar a população é muito mais eficaz, o lockdown já foi provado que não resolve, vejam exemplo da Alemanha e França. Poderia usá-lo com os mais vulneráveis, idosos.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.