Greve dos caminhoneiros: PRF dispersa tentativas de bloqueio

Segundo o Ministério da Infraestrutura, não havia nenhum bloqueio parcial ou total de rodovias até por volta das 7 horas
-Publicidade-
Greve dos caminhoneiros foi convocada para esta segunda-feira
Greve dos caminhoneiros foi convocada para esta segunda-feira | Foto: Isaac Fontana/Estadão Conteúdo

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está atuando desde as primeiras horas da manhã desta segunda-feira, 1º, para dispersar caminhoneiros que tentam bloquear o acesso a portos, estradas e rodovias em alguns pontos do país. Parte do grupo dos caminhoneiros autônomos convocou uma greve para hoje, mas não houve grande adesão à paralisação.

Segundo informações do Ministério da Infraestrutura, não havia nenhum bloqueio parcial ou total de rodovias até por volta das 7 horas. A PRF foi acionada para evitar que caminhoneiros bloqueassem o acesso ao Porto de Capuaba, no Espírito Santo. As operações seguem normalmente no Porto de Santos (SP), de acordo com a pasta.

Há quase 30 liminares na Justiça contra o bloqueio de rodovias, refinarias e portos. As ações judiciais já afetam pelo menos 20 Estados do país — até a manhã de ontem, eram seis.

-Publicidade-

O presidente da Abrava (Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores), Wallace Landim, conhecido como Chorão, afirmou que as entidades que organizam o movimento grevista estão tentando derrubar as liminares no Supremo Tribunal Federal (STF).

As entidades de classe decidiram, na noite de ontem, manter a greve. A principal queixa é o aumento do preço do diesel, que subiu mais de 30% nos últimos 12 meses. Há dez dias, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o governo deve pagar um auxílio para cerca de 750 mil caminhoneiros autônomos, como medida de compensação pelos reajustes recentes. O benefício seria de cerca de R$ 400 por mês e valeria até dezembro de 2022.

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) anunciou que não vai apoiar a greve. A entidade alega que “não foi consultada sobre nenhum dos temas tidos como pauta para eventual movimento de paralisação da categoria”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. Que pena ! Esse país está uma zona e algum deveria ter coragem, já que o presidente frouxo e de rabo preso não tem, para pedir as forças armadas. O problema é que até ela deve estar corrompida

  2. Não há necessidade de criar bloqueios nas estradas, apenas parem os caminhões nos postos de abastecimento. Agora, se houver adesão total, terão sucesso, caso contrário, peguem seus caminhões e voltem ao trabalho. Só isso. Tá ok, turma?

    1. Exatamente, não faz sentido bloquear as rodovias. É só ficar em casa, não por os caminhões nas estradas. Se a adesão for em massa tá resolvido esta questão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.