-Publicidade-

Justiça autoriza universidade particular a comprar vacinas sem doar ao SUS

Juiz substituto Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal do Distrito Federal, já atendeu a pedido semelhante de nove entidades em 12 dias
Setor privado vem conseguindo, na Justiça, autorização para importar vacinas
Setor privado vem conseguindo, na Justiça, autorização para importar vacinas | Foto: Emin Baycan/Unsplash

O juiz substituto Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara Federal do Distrito Federal, autorizou uma universidade particular da Paraíba a importar vacinas contra a covid-19 para a imunização de seus funcionários. Ele também determinou que a instituição não é obrigada a doar os imunizantes ao Sistema Único de Saúde (SUS), informa o jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais: “Câmara aprova projeto que permite compra de vacinas pelo setor privado”

Desde 25 de março, o magistrado tem sido acionado por empresas e associações que pretendem receber autorização para a compra de vacinas sem a necessidade de doar parte das doses ao SUS. Em apenas 12 dias, nove entidades tiveram seu pedido atendido pelo juiz.

Leia também: “Carlos Wizard defende a entrada do setor privado na vacinação contra a covid-19”

“Com as devidas vênias, o art. 2º da Lei 14.125/21 [que prevê a obrigatoriedade da doação das vacinas ao SUS] não ajuda a resolver o gravíssimo quadro de pandemia que vivemos (inclusive, até o momento, não há notícias de qualquer adesão oficial de empresas privadas), como ainda tem o poder de retirar da iniciativa privada brasileira o direito de disputar com a iniciativa privada do resto do mundo as vacinas adicionais que a indústria farmacêutica colocará em breve no mercado (a história do mundo capitalista garante que isso será inevitável)”, assinala Spanholo em seu despacho.

Como noticiamos, a Câmara dos Deputados aprovou, na terça-feira 6, o texto principal do Projeto de Lei 948/2021, que permite a compra de vacinas contra a covid-19 pela iniciativa privada — foram 317 votos a favor e 120 contra. O texto aprovado autoriza ainda que associações, sindicatos e cooperativas adquiram imunizantes para seus colaboradores.

Leia também: “Lira defende a ideia de que empresários possam adquirir vacinas para funcionários”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.