PT aciona STF contra consulta pública de vacinação de crianças

A legenda pede que o governo federal explique os critérios utilizados para elaboração do questionário
-Publicidade-
O recurso é relatado pelo ministro Ricardo Lewandowski
O recurso é relatado pelo ministro Ricardo Lewandowski | Foto: Carlos Humberto/STF

O Partido dos Trabalhadores (PT) acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para que o governo federal explique os critérios utilizados para elaboração da consulta pública sobre a vacinação de crianças contra a covid-19.

O pedido foi feito dentro de uma ação já apresentada pelo partido para que as crianças de cinco a 11 anos sejam vacinadas antes da retomada das aulas. O recurso é relatado pelo ministro Ricardo Lewandowski.

A petição cobra que o governo deixe explícitos os critérios científicos e técnicos utilizados na elaboração da consulta pública a respeito da inclusão ou não de crianças no plano de vacinação contra a covid-19.

-Publicidade-

A legenda também quer que o Ministério da Saúde informe sobre a efetiva compra de imunizantes da Pfizer, além do cronograma de vacinação para essa faixa etária.

O partido ainda solicita que o ministro do STF determine ao governo Jair Bolsonaro (PL) que detalhe sobre as providências administrativas que estão sendo tomadas para a incorporação de outros imunizantes que venham a obter o registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para crianças nessa faixa etária.

Além disso, pede providências em relação à campanha de comunicação e conscientização da população.

Na nova petição, o PT afirmou que a consulta pública elaborada pelo Ministério da Saúde não se limitou à manifestação de concordância à vacinação das crianças ou não, “apresentando substrato de questionamentos eivados de viés político-ideológico, de modo a induzir as pessoas consultadas ao convencimento antivacinal e arraigar questionamentos acerca da segurança do imunizante” aprovado pela Anvisa.

Consulta pública

A consulta pública a respeito da vacinação de crianças está sendo realizada desde o último dia 23, e vai até o dia 2 de janeiro.

Uma audiência pública será feita em 4 de janeiro. No dia seguinte, a Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, do Ministério da Saúde, apresentará a decisão ou plano sobre o tema.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

15 comentários Ver comentários

  1. O STF tem um “sistema automático” q escolhe o juiz q vai relatar esses casos novos. Notem q esse questionamento do PT caiu para ser relatado exatamente pelo mais petista dos juízes daquela corte, o Exmo Sr. Juiz Digníssimo Dr. Ricardo Lewandowski. Coincidência?

  2. E SEGUE O BRASIL, UM PAÍS GIGANTESCO DE MAIS DE 200MILHÕES DE HAB., UMA PORRADA DE PROBLEMAS, SEM SANEAMENTO BÁSICO INCLUSIVE, REFÉM DE 10 PUTINHAS QUE DEVEM FAVORES A 1/2 DÚZIA DE PARTIDOS ESQUERDISTAS CORRUPTOS … E NINGUÉM FAZ NADA ….

  3. A Orcrim ataca novamente! Nunca quiseram ouvir o povo! São autoritários e prepotentes e sabem com quem contar para atacar os direitos da população!!!

  4. A Orcrim ataca novamente! Nunca quiseram ouvir o povo! São autoritários e prepotentes e sabem com quem contar para atacar os direitos da população!

  5. Lógico que o pt é contra qualquer consulta popular: não tem coerência o que pensa a população com uma vitoria desses canalhas. Fica provado que se eles vencem é porque houve fraude. A grande maioria não gosta de bandido.

  6. PT sendo o PT sempre contra o povo só pensando em si mesmo . Povo burro que deixou o PT chegar aonde chegou deveria se extinto a muito tempo atrás e o Brasil hoje seria um país de primeiro mundo mas ainda há esperança porque temos Bolsonaro que foi o único presidente que torce pelo Brasil e ajuda em todas as frentes vejam oque o Bolsonaro está fazendo pelo Brasil ele ajuda em tudo enquanto os presidentes anteriores não faziam nada e muitos brasileiros burros ainda quer a volta do Lula e esse Moro que não sabe nem pensar .

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.