Renault paralisa operações pela terceira vez neste ano

Falta de chips no mercado internacional ainda dificulta o trabalho das montadoras no Brasil
-Publicidade-
Concessionária da Renault no Brasil | Foto: Reprodução/Mídias sociais
Concessionária da Renault no Brasil | Foto: Reprodução/Mídias sociais

A Renault decidiu dar férias coletivas para quatro unidades de produção de veículos em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, a partir desta segunda-feira, 2. Essa é a terceira paralisação das fábricas da montadora somente neste ano. A decisão continua sendo justificada pela falta de chips no mercado internacional.

Leia mais: “Escassez global de semicondutores vai durar mais dois anos, diz Intel”

A duração da parada varia de acordo com cada área de trabalho. Os funcionários da ala de veículos utilitários, que produz furgões Master, terão férias de cinco dias, com retorno previsto para 9 de agosto. Já quem fica na produção de veículos de passeio retorna ao trabalho no dia 12.

-Publicidade-

Leia também: “Brasil deixa de fabricar 120 mil veículos por falta de chip”

Cada carro da montadora necessita de 200 a 600 semicondutores para controlar todos os componentes eletrônicos. Os chips são fabricados na Ásia, especialmente na China e em Taiwan. Mas a pandemia prejudicou o equilíbrio da cadeia global desses componentes, tanto por conta da paralisação de indústrias quanto pela elevação da demanda durante o isolamento social.

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro