São Paulo sofre com falta de segunda dose da AstraZeneca

Até o início da tarde desta quinta-feira, 9, mais de 450 postos de saúde da capital paulista não tinham o imunizante
-Publicidade-
Mais de 82% dos pontos de vacinação em São Paulo não tinham o imunizante da AstraZeneca nesta quinta-feira, 9
Mais de 82% dos pontos de vacinação em São Paulo não tinham o imunizante da AstraZeneca nesta quinta-feira, 9 | Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

Quem precisava tomar a segunda dose da vacina da AstraZeneca nesta quinta-feira, 9, teve muita dificuldade para ser imunizado nas unidades de saúde da cidade de São Paulo. Até o início da tarde, mais de 450 postos não tinham a vacina disponível para aplicação, segundo dados do site “De Olho na Fila”, criado pela prefeitura da capital paulista. As informações são do jornal AgoraSP.

O número corresponde a mais de 82% dos pontos de vacinação contra a covid-19 em São Paulo. A falta de vacinas também foi detectada envolvendo o imunizante da Pfizer, mas em menor número. A vacina mais facilmente encontrada nos postos da cidade era a CoronaVac.

Leia mais: “Por falta de insumos, Fiocruz ficará duas semanas sem entregar vacinas”

-Publicidade-

Segundo o “Vacinômetro”, dos 550 postos de vacinação abertos em São Paulo nesta quinta, havia falta de segundas doses da AstraZeneca em pelo menos 454.

Na zona sul da capital, das 160 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), 139 não tinham a vacina (em 79 também não havia o imunizante da Pfizer). Na zona leste, dos 188 postos, 120 não contavam com AstraZeneca.

Leia também: “Rio autoriza 2ª dose da Pfizer em caso de falta da AstraZeneca”

Na zona norte, o problema foi registrado em quase todas as UBSs (89 de 91). O imunizante não era encontrado em nenhum dos 18 megapostos de vacinação espalhados pela cidade.

Esta não é a primeira vez em que São Paulo sofre com a falta de vacinas contra a covid-19. Em junho, a imunização teve de ser interrompida no dia 21 por não haver quantidade suficiente de vacinas.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde da capital afirmou que “aguarda a entrega pelo Ministério da Saúde” de mais doses da AstraZeneca. O governo federal ainda não se manifestou.

Leia também: “São Paulo começa a aplicar dose de reforço em idosos acima de 90 anos”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro