STF volta a julgar demarcação de terras indígenas nesta quarta-feira

Mudança no marco temporal 'pode trazer insegurança quanto à titularidade de posse e propriedade', avalia especialista
-Publicidade-

O Supremo Tribunal Federal retoma nesta quarta-feira, 8, o julgamento sobre a demarcação de terras indígenas. A sessão deve ser aberta pelo presidente da Corte, Luiz Fux. Depois, os outros ministros registrarão seus votos, a começar pelo relator Edson Fachin. No entanto, também há a possibilidade de um pedido de vista, o que prorrogaria a análise final por tempo indeterminado.

Leia mais: “O que está em jogo no STF: terras indígenas x propriedade privada”

-Publicidade-

Na sessão da semana passada, o STF encerrou a audiência com a manifestação do procurador-geral da República, Augusto Aras. Ele apresentou um parecer favorável à mudança da tese do chamado marco temporal. Esse critério estabelece que indígenas só podem reivindicar a demarcação de terras que já estavam ocupadas por eles em 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição Federal.

Leia também: “Produtor está há 9 anos com terra invadida por indígenas: ‘Eu tomo remédio para dormir’”

“Na prática, como é um tema de repercussão geral, a falta de decisão do STF acaba suspendendo novas demarcações”, avalia a advogada e head de Direito Ambiental Rafaela Parra. Ela explica que uma mudança na tese do marco legal “pode alterar a cadeia dominial dos imóveis agrários e, por conseguinte, trazer insegurança quanto à titularidade de posse e propriedade”. Há também uma preocupação quanto aos reflexos na produção agropecuária do país, “que poderá ser abalada com esses conflitos no campo”, diz.

Para entender mais sobre o que está em jogo caso a tese do marco temporal seja derrubada pelo STF, leia “Soberania ameaçada”, reportagem especial da edição 76 da Revista Oeste

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

    1. Ocorreu-me há pouco uma dúvida: as sessões do STF têm sido todas no modo virtual? A dúvida durou pouco, após concluir que tanto faz: virtual ou presencial, importa é que sejam virtuosas. Fiz-me entender?

  1. O STF esta muito perto de comecar uma guerra civil! Realmente estes advogados do PT que estao no ” Instituto LULA” estao causando o caos e tudo monitorado pelo presidiario cachaceiro!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro