LinkedIn mostra 25 empregos em alta no Brasil para 2022

Área de tecnologia domina amplamente a lista, com 20 profissões selecionadas
-Publicidade-
LinkedIn divulgou a lista com as profissões em alta no Brasil neste ano
LinkedIn divulgou a lista com as profissões em alta no Brasil neste ano | Foto: Reprodução/LinkedIn

O LinkedIn publicou, na terça-feira 18, um ranking com os 25 cargos que estão em alta no Brasil neste início de 2022. De acordo com os dados divulgados, a área de tecnologia domina amplamente a lista, com 20 profissões destacadas. As informações reunidas pela plataforma consideram o período entre janeiro de 2017 e julho de 2021.

No topo do ranking, aparece a posição de recrutador especializado em tecnologia — o profissional mais procurado pelas empresas nos últimos quatro anos. O segundo lugar é do engenheiro de confiabilidade de sites, seguido por engenheiro de dados e especialista em cibersegurança.

Completam a lista das dez profissões com a maior demanda no país, pela ordem: representante de desenvolvimento de negócios, gestor de tráfego, engenheiro de machine learning, pesquisador em experiência do usuário, cientista de dados e analista de desenvolvimento de sistemas.

-Publicidade-

Entre os cargos em alta que estão fora da área de tecnologia, aparecem representante de desenvolvimento de negócios, gerente de equipe de produto, enfermeiro intensivista e coordenador de vendas internas.

Segundo o levantamento do LinkedIn, o tempo médio de experiência de trabalho exigido pelos contratantes é de oito anos.

Os pesquisadores do LinkedIn examinaram milhões de empregos iniciados por usuários da plataforma para calcular uma taxa de crescimento estimada para cada cargo. As posições precisavam ter um crescimento consistente na base de usuários, além de ter registrado um aumento significativo em 2021.

Cargos idênticos com diferentes níveis de experiência foram classificados em conjunto. Estágios, cargos de voluntariado, funções temporárias e funções de estudantes foram excluídos da lista. Cargos em que a contratação era restrita a algumas poucas empresas em cada país também não foram contabilizados.

Veja a lista 

  1. Recrutador(a) especializado(a) em tecnologia;
  2. Engenheiro(a) de confiabilidade de sites;
  3. Engenheiro(a) de dados;
  4. Especialista em cibersegurança;
  5. Representante de desenvolvimento de negócios;
  6. Gestor(a) de tráfego;
  7. Engenheiro(a) de machine learning;
  8. Pesquisador(a) em experiência do usuário;
  9. Cientista de dados;
  10. Analista de desenvolvimento de sistemas;
  11. Engenheiro(a) de robótica;
  12. Desenvolvedor(a) Back-end;
  13. Gerente de engajamento;
  14. Gerente de equipe de produto;
  15. Engenheiro(a) de QA (Quality Assurance);
  16. Consultor(a) de gestão de dados;
  17. Líder de experiência do cliente;
  18. Analista de design;
  19. Analista de soluções;
  20. Analista de gestão de riscos;
  21. Consultor(a) de design de produto;
  22. Coordenador(a) de vendas internas;
  23. Enfermeiro(a) intensivista;
  24. Designer de conteúdo;
  25. Instrutor(a) de Agile.
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.