Índice de confiança do consumidor nos EUA cai em setembro

Segundo a diretora do Conference Board, resultado reflete efeito da disseminação da variante Delta do coronavírus
-Publicidade-
Reprodução/Flickr
Reprodução/Flickr

Pelo terceiro mês consecutivo, o índice de confiança do consumidor nos Estados Unidos registrou queda. Segundo o The Conference Board — instituto de pesquisa de negócios independente global —, o índice caiu de 115,2 em agosto (dado revisado) para 109,3 em setembro. 

Para a diretora sênior de Indicadores Econômicos do Conference Board, Lynn Franco, a queda é resultado da propagação da variante Delta do coronavírus. “A confiança do consumidor caiu em setembro, pois a propagação da variante Delta continuou a diminuir o otimismo”, disse.

Leia mais: “Michelle Bolsonaro rebate críticas por ter tomado vacina nos EUA e elogia o SUS”

-Publicidade-

O resultado decepcionou analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que esperavam o indicador em 114,9.

A diretora do instituto explica ainda que, apesar de os níveis estarem altos o suficiente para sustentar crescimento no curto prazo, as quedas consecutivas mostram uma tendência no perfil dos consumidores para os próximos meses: “Essas quedas consecutivas sugerem que os consumidores estão mais cautelosos e provavelmente reduzirão os gastos daqui para a  frente”, comenta.

Leia também: “EUA: Pfizer pede autorização para aplicar vacina em crianças de 5 a 11 anos”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.