Pentágono apela a companhias aéreas para que ajudem na evacuação de Cabul

O secretário de Defesa norte-americano, Lloyd Austin, solicitou 18 aeronaves de seis empresas para auxiliar os militares
-Publicidade-
Aviões militares dos Estados Unidos não estão sendo suficientes para transportar norte-americanos e afegãos que querem deixar o Afeganistão
Aviões militares dos Estados Unidos não estão sendo suficientes para transportar norte-americanos e afegãos que querem deixar o Afeganistão | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O governo dos Estados Unidos pediu a colaboração de pelo menos seis companhias aéreas comerciais para que ajudem o país nos esforços de evacuação de Cabul, no Afeganistão, em meio ao caos gerado desde a retomada do poder pelo Talibã, na semana passada.

Como Oeste noticiou mais cedo, pelo menos 20 pessoas morreram nos arredores do aeroporto da capital afegã em apenas uma semana. No sábado 21, foram ao menos sete mortos.

Leia mais: “Talibã culpa EUA por caos no aeroporto de Cabul: ‘Fracassaram’”

-Publicidade-

O secretário de Defesa norte-americano, Lloyd Austin, solicitou 18 aeronaves de empresas comerciais para apoiarem as Forças Armadas dos EUA nos esforços para a retirada de cidadãos que estão fugindo dos talibãs. Em princípio, serão quatro aviões da United Airlines e três da American Airlines, Atlas Air, Delta Air Lines e Omni Air, além de dois da Hawaiian Airnlines.

Leia mais: “Sete morrem nos arredores do aeroporto de Cabul em meio ao caos por evacuação”

As aeronaves serão utilizadas no transporte de norte-americanos e afegãos que deixaram Cabul e estão instalados em bases dos EUA no Bahrein, no Catar e nos Emirados Árabes. Inicialmente, eles devem ser levados para outras bases na Europa e, na sequência, até o território norte-americano.

Leia também: “Jornalista da CNN que teve de usar véu em transmissão deixa o Afeganistão”

Esta é a terceira vez em que o Pentágono recorre às companhias aéreas comerciais em situações extremas. As duas primeiras haviam sido durante as guerras do Golfo (1990-1991) e do Iraque (2003).

Leia também: “União Europeia não reconhece governo do Talibã no Afeganistão”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro