Chuvas: Bolsonaro libera crédito extraordinário para reconstruir estradas

Ministério da Infraestrutura informou que a verba extra será aplicada imediatamente
-Publicidade-
Fortes chuvas causam tragédia em cidades da Bahia | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Fortes chuvas causam tragédia em cidades da Bahia | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira, 28, uma Medida Provisória que libera R$ 200 milhões para reconstruir estradas federais afetadas por temporais.

Desse valor, R$ 80 milhões são destinados para o Nordeste, no caso, a Bahia, Estado que mais sofre com as chuvas dos últimos dias.

-Publicidade-

O ministério da Infraestrutura informou que a verba extra será aplicada imediatamente, reforçando contratos já existentes ou emergenciais.

A Pasta também destacou que em alguns trechos as obras de recuperação estão em curso. Serão priorizados segmentos que fazem ligações com importantes centros logísticos e de escoamento.

Também foi liberado dinheiro para outros Estados afetados pelas chuvas: Amazonas, Minas Gerais, Pará e São Paulo.

Representando o governo federal, uma comitiva de ministros sobrevoou cidades atingidas pelas chuvas na Bahia. Estavam presentes: João Roma, da Cidadania; Marcelo Queiroga, da Saúde; Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional; e Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Em entrevista concedida após o sobrevoo, foram anunciadas novas medidas em apoio à região. Cidades perderam todo o estoque de medicamentos e vacinas e, diante disso, ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prometeu enviar suprimentos e médicos para atender a população.

Os representantes do governo Bolsonaro também se reuniram com o governador da Bahia, Rui Costa (PT). Ao lado dos ministros, ele cobrou mais recursos para reconstruir as estradas afetadas no Estado.

O ministro do Desenvolvimento Regional indicou que o governo vai liberar mais recursos, mas é preciso um diagnóstico mais apurado dos prejuízos causados pelas chuvas torrenciais.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. Não, a verba não pode ser aplicada imediatamente de forma atabalhoada, pois são vários problemas diversos e cada um tem seu tempo certo para dar início a eles. Só isso daí já é um problema. O outro problema é quem irá administrar essa verba?

  2. Eduardo OInegue e Vera Magalhães, incluam Carla Bigato e Boechat “in memorian” – EM RESPEITOAOS COMUNASDE PLANTÃO – com a aprovação de Reinaldo Azevedo, nestes 2 últimos dias fizeram o idiota do Costa, O grande filho de puta gov da Bahia, meter o pau no nosso BOZZZZZZZO!!
    Os jornalistas e a bandlixo estão “à serviço” do stablishement todos sabemos. O grande Rui Costa, que quer grana na mão para administrar a “penúria que perdura” nessas enchentes se fodeu. Estes, que compram máscaras em adegas de vinho, só conseguirão com ORDEM EXPRESSA DO PODER MODERADOR?”.
    O gov federal NÃO COLOCA DINHEIRO NAS MÃOS DESSES VAGABUNDOS.
    Vai direto para salvar estradas e gente, tá tudo dominado seus bostas!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.