Contra censura, Bolsonaro pede desbloqueio de perfis

Alexandre de Moraes determinou a suspensão de páginas nas redes sociais simpáticas ao presidente da República
-Publicidade-
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL | O presidente Jair Bolsonaro | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Alexandre de Moraes determinou a suspensão de páginas nas redes sociais simpáticas ao presidente da República

contra censura
Presidente aciona a Justiça contra a censura
Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O presidente Jair Bolsonaro entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde de sábado, 25, para reativar os perfis de seus aliados nas redes sociais. Conforme noticiou Oeste, o ministro Alexandre de Moraes determinou ao Twitter, Facebook e Instagram o bloqueio de páginas de pessoas simpáticas ao Planalto. A suspensão ocorreu no âmbito do inquérito inconstitucional das fake news.

Leia também: Alexandre de Moraes e censura, tudo a ver

De acordo com Bolsonaro, o pedido foi feito pela Advocacia-Geral da União para reverter o entendimento da Corte. “Entrei com uma ação baseada na clareza do Art. 5°, dos direitos e garantias fundamentais”, escreveu o presidente no Twitter. “Caberá ao STF a oportunidade, com seu zelo e responsabilidade, interpretar sobre liberdades de manifestação do pensamento, de expressão”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Deveria ter enviado uma cópia da Constituição de 1988 junto com a ADIn, as supremas vergonhas não conhecem a Carta Magna brasileira.
    As supremas falsianes vão ter que rebolar nos 30, pra apagar o Art. 5o.
    Parabéns, Presidente!! Mais uma vez está ensinando o que é DEMOCRACIA e respeito a CONSTITUIÇÃO aos togados progressistas/comunistas e ao Congresso sem vergonha.

  2. Essas ações do STF não se sustentam juridicamente.Juristas tem alertado para isso. Mas detendo-me na questão da derrubada das contas nas redes sociais, nada justifica isso. É censura. Não existe crime de opinião. Se os envolvidos tem algum outro problema com o supremo e que a sociedade desconhece, ainda assim, não se justifica pois cerceia o direito de se expressar das pessoas. A constituição brasileira é clara sobre isso. Bolsonaro tem dado aula de democracia e de ser um governo constitucionalista.

    1. Quer saber se estas atitudes são corretas? Imagine algum ser supremo se aventurar nas urnas o desastre? Paraná, faz aí uma pesquisa de opinião, somente com a esquerda radical, quem votaria em algum membro do STF?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.