Desde 2019, Lula e Ciro, juntos, receberam quase R$ 1 milhão em salários

Ex-presidente recebe cerca de R$ 22 mil mensais por meio de recursos do Fundo Partidário; Ciro ganha pouco mais de R$ 21 mil
-Publicidade-
Luiz Inácio Lula da Silva recebe cerca de R$ 22 mil mensais de salário do PT
Luiz Inácio Lula da Silva recebe cerca de R$ 22 mil mensais de salário do PT | Foto: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

Candidatos praticamente garantidos na disputa presidencial de 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) receberam, juntos, desde 2019, quase R$ 1 milhão em salários pagos por suas legendas, por meio de recursos do Fundo Partidário — ou seja, do dinheiro dos pagadores de impostos. As informações são da CNN Brasil.

No detalhamento de despesas do PT registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Lula aparece como funcionário da agremiação e ganha, atualmente, cerca de R$ 22 mil mensais.

Leia mais: “Juíza rejeita pedido do MPF e mantém suspensa investigação sobre sítio de Atibaia”

-Publicidade-

Candidato ao Palácio do Planalto em 1998, 2002 e 2018, Ciro, por sua vez, tem remuneração de pouco mais de R$ 21 mil do PDT. O valor é superior ao que recebe o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, que tem vencimentos de cerca de R$ 19 mil.

Além dos salários, PT e PDT arcam com os custos de publicidade dos dois pré-candidatos à Presidência da República. Nos últimos dois anos, o fotógrafo que acompanha Lula, Ricardo Stuckert, recebeu quase R$ 720 mil dos cofres petistas (mais de R$ 150 mil só neste ano).

Leia também: “Lula: ‘O PT não presta em algumas coisas’”

O PDT, que contratou a peso de ouro o marqueteiro João Santana (responsável pelas campanhas de Lula, em 2006, e Dilma Rousseff, em 2010 e 2014), pagou R$ 250 mil ao publicitário apenas em 2021. Condenado a mais de sete anos de prisão por lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato, Santana deve ser o responsável pela área de publicidade da campanha de Ciro no ano que vem.

Leia mais: “Lula afirma que sobrevive com salário de R$ 27 mil pago pelo PT e que está devendo para advogados”

A empresa de advocacia de Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, responsável pela defesa do ex-presidente na série de processos judiciais de que foi alvo, também recebeu pagamentos do PT. Desde 2019, o escritório já faturou quase R$ 940 mil pagos com os recursos partidários.

Leia também: “PT gastou R$ 5,5 milhões com advogados em 2020”

Em nota, Ciro Gomes afirmou que “dedica-se às atividades do PDT como vice-presidente e pré-candidato do partido”. “A legislação brasileira é muito clara quanto à legalidade da remuneração deste tipo de atividade. Ciro tem pautado sua vida pelo zelo com a coisa pública, renunciou a três aposentadorias a que teria direito (como governador, prefeito e deputado) e nunca foi processado por corrupção”, diz o texto da assessoria do ex-governador do Ceará.

Leia mais: “Receita Federal acusa Lula de sonegar R$ 1,25 milhão”

Também por meio de nota, o PT diz que “voltou a contratar o ex-presidente Lula como dirigente remunerado (ele é presidente de honra do partido) desde janeiro de 2020” e que, “além da comunicação regular à Justiça Eleitoral destes pagamentos legais e legítimos, o PT deu divulgação pública ao fato ainda em dezembro de 2019”.

“Os pagamentos pelos serviços jurídicos do Escritório Teixeira Martins são feitos com recursos próprios arrecadados pelo PT, conforme consta na prestação de contas do partido à Justiça Eleitoral. O PT não usa recursos do Fundo Partidário para esta destinação”, afirma a legenda.

Leia também: “Lula e a censura anunciada”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 76 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.