-Publicidade-

No Twitter, STF vira símbolo de ‘vergonha mundial’

Decisões da Corte são alvos de críticas entre usuários da rede
STF é "vergonha mundial", dizem internautas | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER
STF é "vergonha mundial", dizem internautas | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER | stf - vergonha mundial

Decisões da Corte são alvo de críticas entre usuários da rede

stf - vergonha mundial
STF é “vergonha mundial”, dizem internautas | Foto: REPRODUÇÃO/TWITTER

Recentes decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) e atitudes tomadas por ministros não estão repercutindo bem entre internautas. Da manhã até o início da tarde desta sexta-feira, 31, a hashtag #STFVergonhaMundial já apareceu em mais de 42 publicações no Twitter. Figura, assim, na lista de assuntos mais comentados entre usuários da plataforma no Brasil.

Leia mais: “Roberto Jefferson: STF, Doria e FHC são esquerdistas e satanistas”

A campanha on-line “vergonha mundial”, com críticas ao STF, ocorre na semana em que a Corte apareceu com frequência no noticiário. Primeiramente, o presidente do tribunal, Dias Toffoli, pediu informações sobre inquérito contra o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG). Depois, o mesmo Toffoli suspendeu investigações que apuravam denúncias contra outro parlamentar tucano, o senador paulista José Serra — que, assim, pode permanecer tranquilamente hospedado em spa no interior de São Paulo.

Além de Toffoli, decisões de outros ministros ajudaram a fazer com que o STF se tornasse uma “vergonha mundial” na visão de milhares de internautas. Realizado na noite de ontem, o debate político de Luís Roberto Barroso com o youtuber Felipe Neto foi criticado. Antes mesmo de acontecer, a livecontabilizava mais de 150 mil marcações no item “não gostei”.

Inquérito das fake news

Autor da frase que classifica o STF como órgão “moderador” em meio à pandemia do novo coronavírus no país, Alexandre de Moraes seguiu nesta semana no inquérito das fake news. Nesse sentido, ordenou que Facebook e Twitter bloqueassem os perfis de 17 investigados em todo mundo. A saber: antes, a decisão estava restrita ao Brasil.

“Estou fora do país, seguro”

Conforme noticiado por Oeste, o Twitter avisou que vai recorrer da decisão de Moraes de suspender as contas em toda a rede. Um dos investigados que tiveram o perfil bloqueado pela plataforma por causa de ordem do Supremo, o jornalista Allan dos Santos revelou: deixou o Brasil, pois sente-se inseguro. “Estou fora do país, seguro”, disse.

https://twitter.com/alexandredanb/status/1289241775476027398

https://twitter.com/WellingtonWes2/status/1289157278030008321

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

12 comentários

  1. STF, também conhecido como Servil Torquemada Fedorento, presidido por uma nulidade jurídica, que sequer teve conhecimento para passar da primeira fase do Concurso para a Magistratura de SP em duas tentativas, que pra piorar é freguês das planilhas da CORRUPÇÃO da Odebrecht, com o esclarecedor codinome de ” Amigo do amigo do meu pai ” e que pela composição da Côrte e suas constantes decisões em favor de bandidos camaradas, não merece mesmo respeito e a culpa é das Vestais de araque.

  2. Cade as Forças armada para prender esses elementos travestidos de ministros nossa suprema corte nao merece isso sempre foi um dos pilares do pais e essas 11 desgraça jogaram o STF na lama

  3. Já Já o STF vai mandar a PF fazer uma “visitinha” à Redação da Oeste. É só esperar. Por quê? Já aconteceu antes, não foi? Se bobeiar, até as pessoas que apoiam as matérias da Oeste em seus comentários serão alvos de “investigação” à mando do Xerife Geral da República, senhor Moraes. Não duvidem!

  4. Fora os onze… Cadê o maldito Presidente do Senado, e a sua Mesa Diretora, para impulsionar a CPI da Toga e os pedidos de impeachment????

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.