-Publicidade-

Se Moro for declarado parcial, Lava Jato pode virar Mãos Limpas, diz Fachin

Na segunda-feira, ministro anulou as condenações impostas ao ex-presidente Lula
Ministro Edson Fachin durante sessão plenária do STF
Ministro Edson Fachin durante sessão plenária do STF | Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

O relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Edson Fachin, disse que, se o ex-juiz Sérgio Moro for declarado parcial, a investigação terá o mesmo fim que a Operação Mãos Limpas teve na Itália.

Na segunda-feira 8, Fachin anulou as condenações impostas ao ex-presidente Lula em um esforço para esvaziar as discussões sobre a suspeição do ex-magistrado, mas o tema foi pautado pelo ministro Gilmar Mendes. Após pedido de vista do ministro Nunes Marques, o julgamento foi suspenso.

Leia mais: “Rosa Weber suspende julgamento que questiona decretos de Bolsonaro sobre armas”

Em entrevista ao Jornal O Estado de S. Paulo publicada neste sábado, 13, ele disse que a história da investigação vai depende do que for decidido nos próximos dias ou meses.

“Se continuar no caminho de entender que há suspeição, a história da Lava Jato será a história do que aconteceu com as Mãos Limpas na Itália. É a história de uma derrocada, em que o sistema impregnado pela corrupção venceu o sistema de apuração, de investigação e de condenação dos delitos ligados à corrupção”, destacou Fachin.

A Operação Mãos Limpas foi uma investigação que desvendou um esquema de corrupção na Itália. Foram investigadas mais de 6 mil pessoas, incluindo empresários e parlamentares. A operação, no entanto, foi desmontada antes de completar três anos, após a eleição de Silvio Berlusconi.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

13 comentários

  1. Se o senado da republiqueta não intimida esses déspotas sem esclarecimentos, retornamos às ruas neste domingo 14.03, acabando com o conluio que restou, entre o legislativo e o STF, parte ínfima do judiciário que muito prezamos.
    Qdo em 2.013 fomos às ruas, tiramos o executivo da trama sórdida, perpetrada desde a revolução comunista de 1.988.
    Nas calçadas sem aglomeração, ou mesmo em frente às regionais das FFAA nas capitais, igualmente sem aglomerações, daremos o ultimato, o último e objetivo recado de que a Pátria não é dos comunas protegidos.

  2. LAMENTÁVEL QUE, COM A IDADE QUE TEM, ESSE MINISTRO NÃO SE ENVERGONHE DE TER JOGADO SUA FIGURA PARA O LIXO DA HISTÓRIA. EM RESPEITO À PRÓPRIA IMAGEM DEVERIA REQUERER SUA APOSENTADORIA!!! TCHAU QUERIDO!!!

  3. O objetivo dessa decisão foi claramente viabilizar um candidato de esquerda. O problema é que, para isso, seria necessário colocar culpa em alguém (o fraquinho do Moro); por isso o juizin fachin começa a amenizar a própria decisão, já que sabe do problema em transformar um bandido em presidente e encarcerar um dos responsáveis pela maior ação anticorrupção que o país já teve. Acredito que no final o Moro ficará tranquilo e o bandido carniça seguirá candidato. Uma absoluta falta de lógica, coisa bem recorrente na casa dos 11 pilantras.

  4. Difícil de entender. Pq esse cabeça de frutas decidiu anular as condenações e os processo do ladrão. Conversa pra boi dormir essa de que foi para salvar a lava—jato

  5. Já chegamos ao final do túnel. Daqui pra frente vai precisar ser no confronto direto. População x Supremo, População x Congresso, e por aí afora. Infelizmente nós cidadãos que com os impostos que pagamos, bancamos toda a festa do boi, estamos sozinhos… Somos nós e nós.

  6. Temos que nos preparar para o ano próximo através da nossa arma maior, mais letal: a rede social; fazermos uma campanha em massa contra os deputados federais (364 traidores da nação brasileira) a favor da prisão do dep. Daniel e os senadores coniventes. Precisam serem destruídos. Assim seremos o protagonista dessa história.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.