Anvisa determina recolhimento de lotes suspensos da CoronaVac

Dados fornecidos pelo laboratório chinês Sinovac não comprovam que o envase dos imunizantes foi feito de forma adequada
-Publicidade-
Lotes da CoronaVac interditados pela Anvisa serão recolhidos
Lotes da CoronaVac interditados pela Anvisa serão recolhidos | Foto: Tony Capellão/Prefeitura de Canoas (RS)

Em resolução publicada nesta quarta-feira, 22, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou o recolhimento dos 25 lotes da vacina chinesa CoronaVac que foram interditados de forma cautelar no início de setembro.

De acordo com o órgão regulatório, a decisão foi tomada depois da constatação de que os dados fornecidos pelo laboratório chinês Sinovac não comprovam que o envase dos imunizantes foi feito de forma adequada, seguindo as boas práticas de fabricação.

Leia mais: “Doria autoriza substituição de lotes da CoronaVac interditados pela Anvisa”

-Publicidade-

A CoronaVac é produzida pela Sinovac e, no Brasil, envasada e distribuída pelo Instituto Butantan, ligado ao governo do Estado de São Paulo. No dia 14 de setembro, o governador João Doria havia determinado que os lotes interditados pela Anvisa seriam substituídos por vacinas prontas.

Leia também: “Documentos para justificar lotes interditados da CoronaVac são insatisfatórios, alega Anvisa”

No total, foram distribuídos mais de 12 milhões de doses não regularizadas do imunizante. Desse montante, cerca de 4 milhões foram aplicados na população. Doria argumentou que a opção de substituir os lotes seria mais rápida do que a proposta da Anvisa de inspecionar a unidade da Sinovac na China que produziu os imunizantes.

Até o momento, o Butantan não se manifestou sobre a decisão da Anvisa de recolher as vacinas.

Leia também: “Butantan: doses da CoronaVac de lotes suspensos pela Anvisa eram seguras”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

  1. Ás vezes fico a questionar quais as vantagens de se manter relacionamentos com esse tipo de gente, me refiro a esses chineses; e não vem dizer que os chineses não tem nada a ver com o Partido Comunista Chinês, tem sim, talvez uns poucos não o tenham. Quando aquele desgoverno dos petistas reconheceu a China como economia de mercado, a partir dali, não percebi nenhum benefício para o país a não ser a de ter um comprador de commodities agrícolas em grande escala, coisa que poderia ser resolvida por operações trianguladas com outros parceiros comerciais, sem ter necessariamente que fazer essas operações diretas com esses criminosos. A nossa herança é esta aí, que estamos amargando e ainda vamos amargar por muito tempo. Valeu a pena?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.