Conselhos de saúde pedem 90 dias para fim da emergência da covid-19

Decisão foi anunciada pelo ministro Marcelo Queiroga no domingo 17, mas ainda faltam detalhes  
-Publicidade-
Para as entidades de saúde, a pandemia de coronavírus ainda não acabou | Foto: ROVENA ROSA/AGÊNCIA BRASIL
Para as entidades de saúde, a pandemia de coronavírus ainda não acabou | Foto: ROVENA ROSA/AGÊNCIA BRASIL

Os conselhos nacionais de saúde pediram nesta terça-feira, 19, que o Ministério da Saúde adote o prazo de 90 dias para revogar o fim da emergência de saúde pública da covid-19.

Em uma carta, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) alertam para o risco de desassistência à população com o fim das medidas adotadas na pandemia. O Conass e o Conasems pedem que sejam implementadas medidas de transição “pactuadas”.

“Desse modo, é imperativa (sic) a readequação dos serviços e o remanejamento dos profissionais, além da adequação de contratos já celebrados e em andamento, o que demandará considerável esforço dos municípios e dos Estados, o que não poderá ser concluído em curto espaço de tempo”, diz o documento.

-Publicidade-

De acordo com o Ministério da Saúde, o país tem condições necessárias para decretar o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (Espin).

No domingo 17, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse que a melhora do cenário epidemiológico, a alta cobertura vacinal e a capacidade de resposta e assistência do Sistema Único de Saúde (SUS) permitiram a adoção da medida.

Em seu discurso, Queiroga também afirmou que isso não significa o fim da covid-19. E lembrou que já havia defendido uma transição para o fim da Espin.

“Continuaremos a conviver com o vírus. O Ministério da Saúde permanece vigilante e preparado para adotar todas as ações necessárias para garantir a saúde dos brasileiros, em total respeito à Constituição Federal.”

Nos próximos dias, será editado um ato normativo com as regras para disciplinar a decisão do governo.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Choro igual ao dos mamadores da lei Ruoanet . Essa teta tbem fechou galera. Por falar nisso até hoje ninguém foi preso pelos roubos efetuados na pandemia. Vcs ai do consórcio de imprensa não tem nenhum furo para dar sobre isso ? Ja sabem onfe foram parar os respiradores comprados pelo outro CONSÓRCIO ? O DO NORDESTE ? Ja sabem se os 50 milhões foram devolvidos ?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.