CoronaVac: Ministério da Saúde confirma compra de mais de 50 milhões de doses

Vacina tem sido usada pelo governo federal no combate à disseminação da covid-19
-Publicidade-
CoronaVac: milhões de doses reservadas para o Ministério da Saúde
CoronaVac: milhões de doses reservadas para o Ministério da Saúde | Foto: Divulgação/Instituto Butantan

O Ministério da Saúde garantiu na noite desta sexta-feira, 29, a aquisição de mais um lote da CoronaVac, projeto desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech. Segundo a pasta, o novo acordo prevê a compra de mais 54 milhões de doses da vacina contra a covid-19.

Leia mais: “SP não vai usar todo o estoque da CoronaVac para aplicação da 1ª dose”

A compra dos milhões de doses por parte do governo federal foi anunciada pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco. Em vídeo, ele afirma que a movimentação reforça o intuito de vacinar em massa contra o coronavírus em todo o Brasil. Além disso, ele assegura que não faltarão esforços para fazer com que a vacina tenha quanto antes a validação do registro definitivo.

-Publicidade-

“Estamos solicitando o cronograma à Fundação Butantan para podermos celebrar o contrato já na semana que vem”, disse Franco, revelando que ainda falta a assinatura do contrato entre as partes, informa a Agência Brasil. “Também [estamos] solicitando a antecipação do registro junto à Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] para iniciarmos a vacinação em massa da população brasileira”, prosseguiu. Atualmente, a CoronaVac conta com aprovação para uso emergencial — assim, só pode ser aplicada em determinados grupos, como pessoas com mais de 70 anos, indígenas e profissionais da saúde.

Acordo validado

A notícia de agora confirma que o Ministério da Saúde e o Instituto Butantan já vinham negociando. Anteriormente, o órgão vinculado ao governo federal tinha definido a compra de 46 milhões de doses da CoronaVac. A possibilidade de adquirir mais 54 milhões de doses já estava prevista. Dessa forma, o Brasil poderá contar com 100 milhões de doses da vacina ainda em 2021 — garantindo, assim, a imunização de 50 milhões de pessoas, pois ela é administrada em duas doses.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

  1. A melhor providência tomada pela sofrida CLASSE MÉDIA brasileira, com o apoio inconteste das empresas geradoras de trabalho e pessoas de bem deste PAÍS, sem sombra de dúvidas foi a atitude firme tomada em 2.013. Alí, nas ruas e praças, determinamos o nosso caminho vitorioso elencando as pautas anticorrupçáo, dando início ao fim do conluio entre os 3 poderes, pactuado, combinado na revolução comunista de 1988. Aguentamos 30 anos de genocídios em série, ataque às famílias e a Deus, até que alguém confiável, e que vem correspondendo, este staff governamental, apanhou as nossas pautas e garantiu fidelidade.
    2 anos de franca retomada da Pátria das mãos de incompetentes, no mínimo, se não, hipócritas guerrilheiros plantadores do caos.
    Que o Congresso se conscientize de que não estamos nas mãos de Liras, Maias, Alcolumbres ou quem quer que seja. Acabem com o conluio que vocês insistem em ter como STF.
    A prestação de contas do povo brasileiro é com quem votamos, deputados, senadores e presidência da república. E NÃO MAIS SEREMOS BOICOTADOS!!!!
    Parabéns a todo o staff governamental até aquí, inclusive aqueles que saíram. EXCETO O MANDETTA E SÉRGIO MORO.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.