Moraes determina que o governo publique dados acumulados sobre a covid-19

O ministro do Supremo Tribunal Federal acolheu um pedido de partidos de esquerda: Psol, Rede e PCdoB
-Publicidade-
Brasília - O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no Ministério da Fazenda | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Brasília - O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no Ministério da Fazenda | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL | Brasília - O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no Ministério da Fazenda | Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O ministro do Supremo Tribunal Federal atendeu a um pedido de partidos de esquerda: Psol, Rede e PCdoB

moraes
Mais uma interferência no Executivo
Foto: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou ontem que o Ministério da Saúde volte a divulgar os dados acumulados sobre o coronavírus.

Moraes acolheu um pedido de partidos de esquerda: Psol, Rede e PCdoB. Além disso, a Advocacia-Geral da União tem 48 horas para prestar as informações que “entender necessárias”.

“Determino ao ministro da Saúde que mantenha, em sua integralidade, a divulgação diária dos dados epidemiológicos relativos à pandemia”, escreveu Moraes na decisão.

Em síntese, é mais uma entre tantas interferências do Poder Judiciário no Executivo. No mês passado, Moraes impediu a nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal.

Recentemente, o governo decidiu mudar a forma como os dados acerca da covid-19 são divulgados. Antes, a pasta publicava os dados totais de pessoas infectadas e mortes.

Conforme noticiou Oeste, o ministério deve lançar nos próximos dias uma nova plataforma, para que as pessoas possam consultar quaisquer informações relacionadas à doença.

“O novo modelo de divulgação de informações sobre a covid-19 abordará o cenário atual da doença, com análise de casos e mortes por data de ocorrência, de forma regionalizada”, informa a pasta.

Dados serão publicados a partir das 18h

O Ministério da Saúde informou ontem que vai publicar o boletim de dados referentes ao coronavírus a partir das 18h00. A pasta havia mudado o horário para as 22h00.

De acordo com o secretário executivo Élcio Franco, a alteração ocorreu por causa dos ataques cibernéticos que vêm sofrendo as plataformas do Sistema Único de Saúde.

Ele garante, ainda, que as informações sobre a covid-19 serão compiladas em parceria com as secretarias até as 16h00. Sendo assim, como vinha fazendo o ministério.

“Isso só será possível se conseguirmos resolver problemas de ordem técnica e receber todos os dados repassados pelos Estados até as 16h00”, afirmou Franco em entrevista coletiva.

O diretor do Departamento de Análise de Saúde e Vigilância de doenças não Transmissíveis, Eduardo Macário, queixou-se de atrasos por parte dos entes federativos.

“Aguardávamos que os Estados fizessem a última avaliação de consistência. Dava 18h00, 18h30, e não entregavam”, afirmou Macário. “Portanto, decidimos dar mais tempo, até para divulgar essas informações no tempo adequado”.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 comments

  1. Pobre Homem do Campo, que mal ganha 1 Salário Mínimo. Quanto ganha um Ministro, um senador, um deputado somando-se todos os benefícios ?

  2. Temos no Brasil um novo “presidente”. Um canalha que não foi eleito, mas escolhido por um ex-presidente sabidamente corrupto, um crápula que foi advogado do PCC e que está se acostumando a atropelar a Constituição.
    Qual é a solução? Segundo o Prof. Ives Gandra, cuja opinião vale muito mais do que a de qualquer um desses calhordas que está no “stf”, é possivel invocar o Artigo 142, fazendo com que as FFAA atuem como poder moderador. ARTIGO 142, JÁ!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site