-Publicidade-

Osmar Terra defende incentivos para a indústria farmacêutica

Ex-ministro de Bolsonaro avalia medida como fundamental para o país combater pandemias futuras. Meta é inserir o Brasil em um bloco farmacêutico alternativo, onde seria o fornecedor de insumos para empresas ocidentais de vacinas e medicamentos
Deputado federal Osmar Terra (MDB-RS)
Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados
Deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

Osmar Terra avalia os incentivos como fundamentais para o país se inserir em um bloco farmacêutico alternativo, onde o Brasil seria o fornecedor de insumos para empresas ocidentais de vacinas e medicamentos

Deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) defende testagem em massa para a população
Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS) defende mais incentivos para a indústria farmacêutica privada. Ex-ministro da Cidadania na gestão Bolsonaro, ele sustenta que essa medida será fundamental para o Brasil estruturar uma eficiente política sanitária de prevenção contra futuras pandemias.

A análise do ex-ministro foi feita em um debate promovido pelo Interlegis, um think tank do Senado. Para ele, a tecnologia da indústria farmacêutica estatal provou ser ineficiente no atual cenário de pandemia do coronavírus. “Estatal pode coordenar trabalhos e tal, mas não funciona. Tem que incentivar indústria privada, ter perspectiva de mercado e ajudar que tenha impulso inicial para ter esse progresso que a gente precisa”, sustentou.

O deputado federal foi cotado para assumir o Ministério da Saúde antes do presidente Jair Bolsonaro escolher Nelson Teich para o cargo. A análise de Terra foi feita ao ser questionado sobre a criação de um bloco farmacêutico alternativo onde o Brasil seria o fornecedor de insumos para empresas ocidentais de vacinas e medicamentos.

Vacina

A análise dele é de que o Brasil deve, sim, entrar em um bloco para discutir o avanço na tecnologia da indústria farmacêutica. Mas frisou que pode levar tempo a produção de vacinas para futuras pandemias. “Uma vacina para um vírus que não existe ainda, que é o futuro vírus de outra pandemia, ainda pode demorar. […] Acho que o Brasil tem que entrar, avançar na tecnologia da indústria farmacêutica, sim, acho que abre um universo enorme”, defendeu.

O avanço na indústria farmacêutica será importante até para garantir testes em massa à população. Terra criticou a insuficiência de ferramentas para se fazer uma testagem em massa. “Acho que nós temos nas nossas estruturas estatais um atraso muito grande. O fato do Brasil não estar testando nessa pandemia como deveria estar, como na Europa e a própria Ásia, faz o Brasil pagar um mico”, reclamou.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Gosto.muito das colocações do Dr. Osmar terra. Serenas e cheias de argumentos seguros. O Brasil deve ajudar para afastar a dependência das coisas da China, também no que tange a indústria farmaceutica

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês