Decisão do STF repercute mal no meio político

Senador e deputados federais lamentam bloqueio de perfis em redes sociais
-Publicidade-
Integrantes do Congresso se voltam contra decisão do STF | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL
Integrantes do Congresso se voltam contra decisão do STF | Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL | congresso nacional - decisão do stf - meio político

Senador e deputados federais lamentam bloqueio de perfis em redes sociais

congresso nacional - decisão do stf - meio político
Integrantes do Congresso se voltam contra decisão do STF
Foto: VALTER CAMPANATO/AGÊNCIA BRASIL

Em Brasília, o clima entre dois dos três Poderes não está nada harmônico. Horas após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ser cumprida por Facebook e Twitter e, assim, suspender contas administradas por 17 pessoas, representantes do Legislativo se pronunciaram. E criticaram duramente a ordem vinda de modo monocrático do órgão do Judiciário.

-Publicidade-

Leia mais: “Alexandre de Moraes ameaçou aplicar multa diária contra Facebook e Twitter

Apesar de o bloqueio nas mídias digitais ter atingido diretamente apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, as reclamações contra o STF não ficaram restritas a políticos da direita. Foi o caso, por exemplo, do senador sergipano Alessandro Vieira. Vice-líder do Cidadania no Senado, ele enfatizou que já vinha denunciando o que chama de “roteiro autoritário” produzido pela Corte que deveria zelar pela Constituição brasileira.

“Não bato palmas para abusos quando são praticados contra adversários”

“O STF está em um roteiro autoritário, venho alertando há tempos. Uma coisa é derrubar contas falsas ou automatizadas (redes de robôs). Outra bem diversa é cercear o direito de livre expressão de um cidadão devidamente identificado”, publicou o senador, em mensagem disseminada por meio de seu perfil no Twitter. “Não se combate crime com crime. E não bato palmas para abusos quando são praticados contra adversários”, reforçou.

Críticas do PSL

Vice-líder do governo no Congresso Nacional até quarta-feira, 22, quando foi dispensada da função por ter votado contra o Fundeb permanente, Bia Kicis (PSL-DF) lembrou que o procurador-geral da República, Augusto Aras, foi contrário ao bloqueio de contas nas redes sociais. O que foi ignorado por Moraes, relator do inquérito das fake news no STF. “Estamos mesmo vivendo a ditadura da toga”, afirmou a deputada.

Major Fabiana (RJ) foi outra deputada federal pelo PSL a criticar a decisão. Ela salientou que apenas pessoas com pensamento político mais à direita foram alvo da ordem cumprida pelas plataformas Twitter e Facebook. Entretanto, a parlamentar avisa que decisões desse tipo podem ir para o outro lado. “Para os da esquerda que comemoram, lembrem-se que nada impede que isso aconteça com vocês a qualquer momento.”

Além do PSL

Entre deputados federais, as críticas à mais recente decisão do STF foi além do PSL. Irônico, Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) sugeriu uma manchete que, de acordo com ele, caberia bem para o extinto jornal Notícias Populares. “Liberdade de expressão: assassinada a canetadas”, pontuou o congressista, que antes de entrar para a política trabalhou como comentarista da afiliada ao SBT em Curitiba.

Vinícius Poit (Novo-SP) registrou que não mantém boa relação com os alvos da vez do Supremo. No entanto, isso não o faz comemorar o que classifica de “censura”. “Não concordo com essa turma nem apoio o que dizem, mas a decisão vem de um inquérito inconstitucional”, publicou o parlamentar. Assim, ele apontou o que já havia sido denunciado por juristas ouvidos por Oeste.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários Ver comentários

  1. Repudiamos este elemento representante da bandidagem instalada nas entranhas partidárias do estado de São Paulo!
    Podem ser PT, PSDB ou PCC!
    Muita vergonha para o lado HONESTO da estória!

  2. O que fazer com um absurdo desses? Minha indignação só é menor do que meu sentimento de impotência. Com esse senadinho sem vergonha, com esse presidentesinho de rabo preso, isso nunca vai mudar. Às vezes, não acredito que a democracia consegue acabar com isso, ou se o faz, é muito lenta. Nossa paciência está acabando.

  3. Repercute mal? Sério? Tem q ser muito trouxa pra cair nessa conversa. Se repercute mal o que o senado fará? Vai tirar os impeachments do famigerado STF da gaveta? A câmara vai arquivar o PL da censura? Uma ova! O cidadania, por exemplo, é o PC do B com nome fake, vcs sabiam? Desde quando partido comunista reclama de autoritarismo? Mas deixa estar, a nossa resposta será nas urnas este ano e em 2022. Essa esquerdalha nunca mais reeleita.

  4. O ministro Alexandre de Moraes vai ter que bloquear parte significativa da população brasileira, será, talvez a maior ação já patrocinada por um ministro de cortes superiores do planeta. Será que ele quer se candidatar ao Guiness Book?

  5. É iminente a PRESTAÇÃO DE CONTAS c o CONGRESSO, pela PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do foro privilegiado. Separar o joio do trigo, abrirá o ÚNICO caminho constitucional para a retomada da Pátria, das mãos de paraquedistas que não escolhemos, e praticamente todos esses seres supremos ali estão por conivência do senado federal, em conluio com ex-presidentes safados como TEMER, FHC, COLLOR, DILMA. Isto não é fake. Isto é ” estado democrático de direito “! Ah, o Lula é safado, sem vergonha e VAGABUNDO. Além de tudo é como a Dilma, dele a criação dessa anta, pois impatrioticos falam mal do Brasil e disseminam mentiras o MUNDO, 1 virtuose característica dos petralhas.

  6. a atual ditadura do SS TF só está sendo possível por conivência do senado! legislativo e judiciário são cúmplices!!!

  7. A culpa disso tudo são dos políticos de rabo preso que dão seu aval a essas pilantragens do STF. Lamentável!
    O Brasil só se livrará desses feitios quando aprendermos a eleger politicos de carater.

      1. Perfeito.
        Essa tirania prospera no silêncio dos cúmplices, dos investigados, dos interesseiros de ocasião e no mau-caratismo da imprensa militante e decadente.
        E essa tirania se escuda na covardia daqueles que poderiam fazer alguma coisa.

  8. “É tão incrível que pessoas eleitas por nós, hoje estão contra nós e contra o crescimento e desenvolvimento do Brasil, nos tornando de fato robotizados, nos deixando completamente sem palavras.”

    1. O STF, gasta seu tempo e nosso dinheiro (é o povo que o mantem) com bloqueio de contas em Redes Sociais! Com tantos assuntos vitais, urgenteS que precisam ser resolvidos nesse país! Muito triste o que está acontecendo, revoltante, nos dá a sensação de insegurança, impotência, medo, diante da ditadura que nos é imposta pelo STF.

  9. Para estes políticos e para este povo que só se manifestam no muro das lamentações digital eu digo: Entre lamentar e tomar atitude, há o abismo da coragem. E é na covardia e ignorância do povo e de seus representantes que nascem, crescem e imperam is déspotas.

    1. Cleber, que comentário perfeito! Conseguiu sintetizar o que é o brasil (em minúscula mesmo) hoje. Enquanto o pessoal deita e rola em brasília (outra com minúscula), o povo está preocupado com a reabertura de bares e se vai ter carnaval no ano que vem. É o “pão e circo” eterno.

      1. Não tem lógica os ministros do stf , escrevi com letra minúscula propositalmente, foram indicados por políticos haverá sempre essa condição de ter compromisso com o indicante. Vejo como solução tornar a função como carreira do judiciário. Alia todos os órgãos de controle como Polícia Federal etc deveriam seguir o mesmo esquema . É o que acontece nas forças armadas, que são hoje as instituições mais bem avaliada nas pesquisas, com quase a totalidade dos cidadãos, acima de 80%.

      2. Repudiamos este elemento representante da bandidagem instalada nas entranhas partidárias do estado de São Paulo!
        Podem ser PT, PSDB ou PCC!
        Muita vergonha para o lado HONESTO da estória!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.