Revista Oeste - Eleições 2022

Gastos com combustível na Câmara disparam no primeiro semestre

Aumento da cota parlamentar para abastecer veículos em relação a 2021 foi de 28%, superior à inflação do período
-Publicidade-
Deputados dobraram gastos em relação a 2020 e aumentaram em 28% em comparação com 2021
Deputados dobraram gastos em relação a 2020 e aumentaram em 28% em comparação com 2021 | Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Enquanto o brasileiro sofre com a inflação alta, decorrente de seguidos aumentos dos combustíveis, e se discutem medidas para reduzir os preços, a Câmara dos Deputados registrou, no primeiro semestre, elevação considerável nas cotas parlamentares destinadas ao abastecimento de veículos.

Entre janeiro e junho, o gasto para abastecer carros oficiais e veículos alugados foi de R$ 8,7 milhões, segundo levantamento do site Metrópoles, feito com base em dados do Portal da Transparência da Câmara, até a primeira semana de junho.

Esse valor já é 28% maior — o que perfaz cerca de R$ 2 milhões — do que o montante gasto no primeiro semestre do ano passado (R$ 6,7 milhões). Em comparação com os últimos quatro anos, de 2019 a 2022, este semestre foi o mais dispendioso na rubrica combustíveis, e o valor pode aumentar, porque junho ainda não acabou, e os deputados têm até 90 dias para apresentar documentos que comprovem os gastos.

-Publicidade-

Esse porcentual de aumento revela, também, que a despesa foi acima da inflação do período, e, portanto, houve ampliação do consumo.

O montante gasto em 2022 representa mais do que o dobro do valor despendido em 2020, de R$ 4 milhões, quando houve o início da pandemia de covid-19 e das medidas restritivas, Porém, mesmo antes da pandemia, o valor era inferior ao gasto deste ano. Nos seis primeiros meses de 2019, os deputados gastaram R$ 8 milhões da cota parlamentar com combustíveis.

Os maiores gastos semestrais por deputados giram em torno de R$ 36 mil. O campeão da lista é José Airton Félix Cirilo (PT-CE); João Carlos Bacelar (PL-BA) aparece em segundo na lista, com gasto de R$ 35,9 mil.

Veja o gasto semestral de combustível:

2019 -> R$ 8.029.14,74

2020 -> R$ 4.04.981,32

2021 -> R$ 6.749.765,62

2022 -> R$ 8.663.898,00*

* O primeiro semestre de 2022 ainda não está fechado, porque o levantamento foi feito antes de o período se encerrar, e ainda há prazo para comprovação de despesas.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.