Senador Alessandro Vieira anuncia pré-candidatura à Presidência

Parlamentar colocou seu nome à disposição do partido, o Cidadania, para a disputa contra Jair Bolsonaro e Lula
-Publicidade-
Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) confirmou que é pré-candidato à Presidência em 2022
Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) confirmou que é pré-candidato à Presidência em 2022 | Foto: Edilson Rodrigues/ Agência Senado

A pouco mais de um ano das eleições presidenciais de 2022, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou seu nome como pré-candidato à disputa pelo Palácio do Planalto. Trata-se de mais uma tentativa da chamada “terceira via” de se viabilizar para a corrida eleitoral, até esse momento polarizada entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Estou colocando meu nome à disposição do Cidadania como pré-candidato à Presidência da República”, escreveu o senador em nota encaminhada à direção do partido. “Não sou representado pela permanência de Bolsonaro no poder ou pelo retorno de Lula. […] Sei que milhões de brasileiros têm o mesmo sentimento”, prosseguiu Vieira.

Leia mais: “Arthur Lira: ‘Oposição antecipou o debate de 2022’”

-Publicidade-

O senador, um dos parlamentares mais atuantes na CPI da Covid, deixou claro que só dará prosseguimento à tentativa de concorrer à Presidência no ano que vem se contar com o apoio integral da própria legenda. “É justamente o que questiono perante a Executiva: o Cidadania está disposto e entende oportuno apresentar candidatura própria? Se sim, meu nome está à disposição para essa missão”, disse. “Pelo que tenho visto, nas movimentações de partidos, parlamentares e movimentos de renovação, estamos ficando para trás no processo de construção da terceira via. Não vamos nos omitir e fortalecer a polarização.”

Leia também: “Tasso Jereissati desiste de disputar prévias do PSDB”

O Cidadania (antigo PPS) teve candidatura própria ao Planalto pela última vez em 2002, com Ciro Gomes. Em 2006, o partido apoiou Geraldo Alckmin (PSDB); em 2010, José Serra (PSDB); em 2014, Eduardo Campos, e, depois de sua morte, Marina Silva (então no PSB); e em 2018, novamente Alckmin.

Leia também: “Renan afirma que CPI ‘cumpriu seu papel’ ao desgastar Bolsonaro e duvida de reeleição”

A legenda, presidida pelo ex-deputado e ex-ministro Roberto Freire (ele próprio ex-candidato à Presidência, em 1989), sonhava com a candidatura de Luciano Huck em 2022, mas o apresentador desistiu de entrar na disputa e renovou contrato com a TV Globo.

Leia também: “O pesque-pague de Luciano Huck”, artigo de Alba Expider publicado na Edição 51 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

21 comentários

  1. Aviso aos navegantes e distraídos: “O Cidadania é um partido político de alinhamento entre a centro e a centro-esquerda. Foi fundado e registrado em 1992 com o nome Partido Popular Socialista (PPS), sendo uma iniciativa de parte dos membros do antigo Partido Comunista Brasileiro, PCB”. Fonte: Wikipédia. Então se trata de mais um grupo político de inspiração comunista que se apresenta com um nome bonitinho para enganar os leigos e desinformados de sempre.

  2. N existe terceira via, uma vez que n consta a existência nem da segunda, já que o LADRÃO que foi solto n irá conseguir nada além dos votos de sua quadrilha e dos abestados. Só existe uma via. Precisa desenhar ? Esse é mais um partido COMUNISTA como bem esclarece o leitor acima.

  3. Esse daí é aquele pela-saco de um delegado de puliça sergipano e membro do G7 da CPI do Covidão. Agora eu pergunto: Quem é esse sujeito na fila do pão? É certo que qualquer um que seja filiado a um partido político pode lançar candidatura para o que desejar, mas antes disso se olhe no espelho e diga para sua imagem: Você é mais um cara-de-pau que não se enxerga.

    1. o sujeito faz de conta que não se enxerga – cara-de-pau mesmo, coisa própria da vermelhada – imagino que ser candidato deve render uma boa grana do fundão eleitoral, pois se assim não fosse, o que motivaria então perder tempo com isso – me faz lembrar Marina Silva em 2018, fazendo caminhada em Olinda em companhia de 18 pessoas carregando bandeiras e cartazes, e fingindo-se de estátua.

  4. Dissimulado de moralista, posta-se como conhecedor das leis (pena que são as leis que defendem luladrão e sua quadrilha), mas na realidade é mais um comunista disfarçado de democrata.

  5. Auto estima é tudo. O sujeito fecha a cara para parecer sério e fala um monte de bobagens na CPI. Agora acha que pode ser presidente. Quanta ilusão.

    1. Em que mundo vc vive? Um dos mais atuantes da CPI!
      O problema é que se muitos nomes surgirem no 1º turno, caso o Bozo não tenha já derretido totalmente, pode ir o moribundo ao 2º turno e será, vergonhosamente derrotado pelo Loola! Vamos dar ao PT novamente? Sugiro que centremos nossos votos naquele que pode chegar ao 2º turno e que possa derrotar Loola! E esse, ao que parece, será o CIRO GOMES!

    2. Em que mundo vc vive? O problema é que se muitos nomes surgirem no 1º turno, caso o Bozo não tenha já derretido totalmente, pode ir o moribundo ao 2º turno e será, vergonhosamente derrotado pelo Loola! Vamos dar ao PT novamente? Sugiro que centremos nossos votos naquele que pode chegar ao 2º turno e que possa derrotar Loola! E esse, ao que parece, será o CIRO GOMES!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro